Faça uma busca
|
Publicado em: 12 de abril de 2020

Para rir com o coelho da Páscoa

Histórias divertidas para o Domingo de Páscoa em família

Imagem: 5second/iStock

A Páscoa chegou. Os ovos de chocolate e as histórias divertidas também chegaram. O coelho passou e todos estão felizes. Hora de rir com algumas piadas sobre a data.

Minha irmã estava ocupada se preparando para receber toda a nossa família na Páscoa. Por isso marcou um horário no cabeleireiro para a filha dela.
Enquanto a menininha subia na cadeira, o profissional disse:
– Então, Katie, quem é que tem orelhas grandes e irá a sua casa neste fim de semana?
A menina respondeu:
– Acho que é meu tio Brian.

— MARSHA ECKERMAN

Meu avô sempre via as coisas pelo lado positivo. Mesmo depois de receber o terrível diagnóstico de doença de Alzheimer, ele foi filosófico.
– Há uma coisa boa nisso tudo – disse ele a meu pai.
– Qual é? – perguntou meu pai.
– Agora posso esconder os meus próprios ovos de Páscoa.

— CHRIS KERN

Na véspera da Páscoa, lembrei a meu marido que, com nossos filhos crescidos e vivendo longe, aquele seria o primeiro ano em que não pintaríamos cascas de ovos nem esconderíamos ovos de Páscoa.
– Não tem problema, meu bem – disse ele. – Podemos esconder as pílulas de vitaminas um do outro.

—  Sra. ROBERT S. KING 

Esquilos da Páscoa?

Esquilos tinham infestado três igrejas na cidade. Depois de muitas preces, os anciãos da primeira igreja determinaram que os esquilos estavam predestinados a estar ali. Quem eram eles para interferir na vontade de Deus, pensaram. Rapidamente, os esquilos se multiplicaram.
Os anciãos da segunda igreja, decidindo que não podiam causar mal a nenhuma criatura de Deus, aprisionaram os esquilos e os jogaram para fora da cidade. Três dias depois, os esquilos estavam de volta. Foi apenas a terceira igreja que teve sucesso em manter as pestes longe. Os anciãos batizaram os esquilos e os registraram como membros da igreja. Agora eles só os veem no Natal e na Páscoa.

— E. T. THOMPSON

Douglas estava saindo da igreja depois dos ritos de Natal, quando o padre McCarthy chamou-o e disse:
– Douglas, meu filho, já é hora de você se juntar ao exército do Senhor. Queremos ver você aqui todos os domingos.
– Já faço parte do exército do Senhor, padre – retrucou ele.
– Então por que só o vemos aqui na época da Páscoa e do Natal?
Douglas olhou para os lados e se inclinou para falar ao ouvido do padre.
– É que eu estou no Serviço Secreto.

— LOREEN BRODERICK

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo em primeira mão!

assine a nossa newsletter
Entendo que passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade e Uso de Dados