Todos nós adoramos viajar! Quando voltamos, acumulamos fotos, uns quilinhos a mais e uma porção de boas lembranças. Mas tem quem acumule muitas situações engraçadas que acabam virando piadas depois. Confira alguma delas e se divirta!


 

Ninguém vai a Florianópolis sem ganhar um apelido. Um viajante apostou, no entanto, que ficaria uma semana na cidade sem levar apelido. Chegou de madrugada a um hotel em frente à praça principal e instalou-se no último andar. Pediu que deixassem suas refeições na porta do quarto. Curioso, de hora em hora espiava a praça, levantando uma veneziana e fechando-a em seguida. Passada a semana, desceu à praça e sentou-se numa cadeira de engraxate. Este, sorridente, disse:

– Vai graxa ou tinta, seu cuco?

Assine nosso conteúdo exclusivo

Orlando Olinger

Trabalhando num navio de cruzeiro, um mágico fazia sempre mágicas semelhantes, pois a platéia era sempre nova. O problema era que o comandante tinha um papagaio que via todos os espetáculos e tinha aprendido como o mágico fazia os truques. “Olhem, está na cartola”, gritava o pássaro. Ou então: “Todas as cartas são o ás de espadas.”

O público morria de rir, para a raiva do mágico, mas não havia nada a fazer, pois se tratava do papagaio de estimação do comandante. Certo dia, porém, o o navio enfrentou mau tempo e afundou. O mágico sobreviveu, mas viu-se à deriva com o papagaio num destroço do naufrágio.

Eles flutuaram durante dias sem pronunciar uma palavra, até que afinal o papagaio se virou para o mágico. “Está bem, eu desisto”, disse. “O que você fez com o navio?”

Parts Pups

Um turista parou para abastecer à beira da estrada e foi abordado pelo funcionário do posto:

– O senhor é a última pessoa que vai pagar o preço antigo. De agora em diante, aqueles que chegarem vão pagar o preço novo.

Animado, o turista mandou encher o tanque e, depois de pagar, perguntou:

– E para quanto subiu o combustível?

– Não subiu não, desceu 10%!

Rita Albiero

Numa cidade do interior, um viajante, sem ter o que fazer à noite, foi assistir às tradicionais brigas de galo. Por não entender do assunto, pediu auxílio a um homem ao seu lado:

– Por favor, qual é o galo bom, o branco ou o vermelho?

– O galo bão é o branco.

O viajante, mais que depressa, apostou tuno no branco. Com 30 segundos de briga o galo vermelho arrebentou o galo branco. Foi aí que o viajante reclamou:

– Puxa… eu perguntei qual era o favorito e você me falou que era obranco.

– Não sinhô. O sinhô perguntou qual era o galo bão. E o galo bão é o branco. Se o sinhô tivesse me perguntado qual era o marvado

Carlos Alberto

Turistas chegaram a uma pequena cidade no deserto e foram comer no único café existente. Ao partirem, notaram nuvens cinzas agrupando-se no céu. Um deles, então, perguntou se o dono do café achava que iria chover.

– Espero que sim – respondeu ele, olhando para o céu carregado. – Não tanto por mim, mas pelo meu filho de 6 anos. Eu já vi chuva.

Rotary Down

Leia também:

Qualquer semelhança com a vida real é real – Ria!

Flagrantes da vida real para rir muito

 

 

 

 

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteudo em primeira mão!