Seleção de piadas e histórias engraçadas para o seu dia ficar mais divertido. Junte a família e os amigos.

Morar com oito gatos requer a compra de grandes quantidades de areia sanitária, que eu geralmente trago em sacos de 12,5 quilos – 50 quilos de uma só vez. Eu ia ficar fora da cidade por uma semana e então decidi ir ao supermercado para abastecer a casa. Quando meu marido e eu saímos empurrando carrinhos de compras, cada um com 5 pacotes de areia, um homem olhou para nossas compras e perguntou:

– De Bengala ou siberiano?

— JUDY J. HAGG

O freguês entrou na loja de aves e viu, numa gaiola, dois passarinhos. Um de peito amarelo e outro de bico comprido. O de peito amarelo cantava que era uma beleza. O homem ficou encantado:

Turma da Mônica e Corpo Humano

– Fico com aquele de peito amarelo. O dono da loja desceu a gaiola e entregou os dois pássaros.

Surpreso, o freguês insistiu que só queria um.

– Aí não dá, doutor. Só posso vender os dois juntos.

– Por quê?

– Porque o de peito amarelo canta, mas é o bicudo que compõe.

— SERGIO LUIZ STAINSACK

Quando uma cascavel fugiu no hall do segundo andar do prédio de ciências da minha universidade, causou bastante alvoroço. Felizmente, um dos professores era especialista em cobras. Um estudante agitado correu para chamá-lo, apressando-o para que viesse, pois a perigosa serpente estava à solta, aterrorizando a todos. O professor entrou no hall, examinou a cobra da cabeça ao rabo e voltou com toda calma ao seu escritório.

– Não é uma das minhas – disse ele e fechou a porta.

— CARL ADKINS

Piadas assim…

Nos classificados de um jornal: “Furão, gosta de crianças, excelente animal, mas mastigou a orelha do porquinho-da-índia. Também, porquinho-da-índia parcialmente surdo.

— BILL PORTER

Quando o tempo estava bom, meu amigo Mark deixava Nicky, seu papagaio de pescoço amarelo, sentar na varanda do apartamento no décimo andar. Certa manhã, Nicky voou e foi embora, para grande decepção de seu dono. Ele procurou a ave, sem sucesso. No dia seguinte, quando Mark voltou do trabalho, o telefone tocou.

– É o Mark? – perguntou a pessoa. – Você vai achar que é loucura, mas tem um papagaio do lado de fora da minha varanda dizendo “Alô, aqui é o Mark”. Aí ele diz o número do seu telefone e acrescenta: “No momento não posso atender, mas deixe sua mensagem após o sinal e eu retornarei mais tarde.”

A gaiola de Nicky ficava no mesmo cômodo que a secretária eletrônica de Mark.

— ANNE R. NEILSON

Outras histórias engraçadas? Cique aqui.

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteudo em primeira mão!