Atualmente temos senhas para tudo: banco, e-mail, internet, trabalho, celular e muitos outros acessos, principalmente para serviços online. Com tantas senhas no nosso dia a dia é inevitável esquecer alguma. Se você é uma dessas pessoas que já esqueceu alguma senha e já ficou irritado com isso, este relato é para você!

O vale das senhas esquecidas

A senha do portão do meu prédio, a senha do cartão de crédito, a senha do iTunes, a senha do computador, a senha do celular, a senha do banco on-line, a senha do Facebook, a senha do e-mail… Nossa vida é governada por essas combinações de letras e números que estamos o tempo todo esquecendo.

Estou diante de um caixa eletrônico que se recusa a fazer o que peço: “Senha incorreta. Última tentativa antes de bloquear seu acesso.” Clico em “Esqueci a senha” e a máquina pede um nome de usuário que, naturalmente, também esqueci. Lamento em voz alta:

– Por quê? Oh, por que não anotei essa maldita senha?

E eis que um sabe-tudo aparece para ralhar comigo:

– Você NUNCA deve anotar senhas por escrito!

Na verdade, eu fiz isso sim, mas não tenho a mínima ideia de onde guardei o papelzinho.

– Quem encontrar sua senha pode zerar sua conta no banco!

– Ok, mas agora quem não consegue acessar a própria conta sou eu! É por isso que uso a mesma senha em tudo.

– O QUÊ? Se seu computador for invadido, o hacker terá acesso a toda a sua identidade digital. Espero que sua senha seja segura, e não abcd ou 12345.

Confesso que minha senha é… “senha”.

– Olha, usar uma senha fraca é como deixar a porta de casa escancarada. Você precisa de um aplicativo de gerenciamento de senhas. Com ele, você guarda todas elas criptografadas.

– E como isso funciona?

– Com uma senha.

Por ANNE ROUMANOFF