Quem nunca falou uma coisa querendo dizer outra? Principalmente no amor, as palavras podem esconder muito… Confira a crônica da humorista francesa Anne Roumanoff sobre a língua do romance:

O que os homens dizem:

Ainda não encontrei uma mulher a quem quisesse me entregar de corpo e alma = Fico com qualquer mulher que encontrar.

Sou muito ligado à família = Se mamãe não gostar de você, acabou.

Nós nos separamos de comum acordo = Ela me largou como um trapo.

O que importa é a idade que a gente sente por dentro = Sou dez anos mais velho do que você. Isso incomoda?

Quando estou num relacionamento, preciso sentir que tenho alguma liberdade = Gosto de pular a cerca.

Para mim, água da casa = Sou pão-duro, estou falido ou ambos.

Sou um amante da arte = Não aguento mulheres com pelos.

Amo cozinhar, mas não gosto muito de lavar louça = Serei o chef e você limpa a sujeira, tudo bem?

Vamos nos falando = Não quero ver você de novo.

O que as mulheres dizem:

Desde o rompimento, tirei férias dos homens = Já tive vários casos, mas todos deram muito errado

Meu parceiro e eu estamos dando um tempo para decidir o que sentimos um pelo outro = Ele me deu o fora há seis meses.

Então você tem três filhos… = Nenhuma chance de fins de semana românticos.

Não levo desaforo para casa = Sou irritada, obsessiva e barraqueira.

Estou criando meus filhos sozinha. Nem sempre é fácil, mas tudo bem, estamos conseguindo = Você paga a conta?

Tenho de acordar muito cedo de manhã = Esta noite não.

 

Por ANNE ROUMANOFF