Faça uma busca
Já tem cadastro? Faça login aqui.
Cadastre-se para continuar lendo!
Artigo exclusivo para assinantes!
É grátis e você garante acesso a 3 conteúdos exclusivos
devices
Já sou assinante da Revista Impressa

Entendo que, respondendo a esta promoção, serei ingressado nos sorteios aqui oferecidos e passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, entre em contato com a nossa Central de Atendimento. Conheça também a nossa Política de Privacidade e Uso de Dados

Aproveite e assine o site seleções por apenas R$1,99 no primeiro mês. Clique aqui.
|
Publicado em: 18 de junho de 2020

Como lidar com o luto e a dor de uma perda

O luto é um período natural na vida de quem sofreu uma perda. Porém, há sinais de que o luto foi além dos limites normais..

Imagem: Marjan_Apostolovic/ Istock

Não existe maneira fácil de superar o luto. Quando John, marido de Debbie, morreu de câncer no pâncreas aos 48 anos, ela e os dois filhos ficaram com uma sensação de “coisas por dizer”. A morte veio mais rápido do que esperavam, e, durante meses, Debbie ainda procurava algum bilhete de despedida nos papéis, nos bolsos das roupas e nas gavetas de John.

Não havia nada.

A maioria das pessoas que perde alguém que ama experimenta medo, tristeza, culpa, raiva, frustração, confusão e solidão. Alguns psicólogos dizem que esses sentimentos são estágios pelos quais passamos. Mas a verdade é que o caminho por esses estágios é circular. Quando começamos a olhar para a frente, vemos uma roupa ou um livro da pessoa que partiu e caímos novamente em desespero.

Fases de emoções turbulentas

Infelizmente, uma consequência desses sentimentos incontroláveis é algo ainda mais difícil de se lidar: a maioria de nós simplesmente não consegue dormir. Deitamo-nos na cama, apagamos a luz, fechamos os olhos – e a mente continua alerta. E, quando finalmente mergulhamos na inconsciência, acordamos com frequência durante a noite.

O sono interrompido torna mais difícil lidar com o luto, com a vida e até com nossos deveres cotidianos, como arrumar a cama ou pagar as contas. Além disso, também pode afetar nossa saúde.

21 dicas que vão ajudar você a superar o fim de um relacionamento

Em um estudo da Universidade de Glasgow com 4.395 casais, quando um dos cônjuges morria, o risco de o outro morrer de uma causa diversa, que variava desde doença cardíaca, acidente vascular cerebral, câncer, acidentes e até violência urbana, aumentava em 27%.

Sinais de que você precisa de ajuda

Nos últimos anos, a conclusão infeliz do trabalho de um estudante de psicologia tem percorrido jornais, revistas e até alguns periódicos profissionais. Ele afirma que a terapia ou o aconselhamento terapêutico durante o luto prolonga esse processo e prejudica mais do que ajuda.

O que prejudica mais do que ajuda é a desinformação. A verdade, reconhecida em periódicos médicos importantes, é que o aconselhamento no luto ajuda, sim, o enlutado a superar o processo de perda. E é particularmente útil para os 15% de nós, que, por qualquer motivo, ficamos presas em nossos pesares e somos incapazes de seguir em frente.

Os sinais de alerta de que o luto foi além dos limites normais e os sintomas de que você precisa de ajuda são:

  • Sensação de vazio
  • Sensação de que parte de você morreu com a pessoa falecida
  • Anseio “excessivo” pela pessoa que morreu
  • Ausência do processo de luto
  • Luto tardio ou crônico
  • Pensar ou sonhar constantemente com a pessoa que morreu
  • Beber ou usar drogas para evitar sentimentos dolorosos
  • Pensamentos suicidas

Então, se você experimentar qualquer um desses sintomas, não hesite: procure ajuda médica. A terapia, com um especialista, é uma ótima opção durante o luto.

Como os amigos podem ajudar?

Deixe que seus amigos tirem algumas responsabilidades de seus ombros. Você dormirá mais tranquilamente só de saber que eles estão dispostos a fazer qualquer coisa que você precise. Experimente pedir que seus amigos conversem com você quando estiver se sentindo fragilizado.

Uma companhia para a jornada

Às vezes você não se sente pronta para sair com os amigos ou frequentar um grupo de apoio. Se for esse o caso, abra um livro, ou assista a um filme, e tente aproveitar sua própria companhia.

Alguns livros podem ajudar a entender melhor o que acontece com você durante sua jornada do luto.

  • A viúva, de Lynn Caine.
  • O Ano do Pensamento Mágico, de Joan Didion
  • Luto: Estudos Sobre a Perda na Vida Adulta, de Colin Murray
  • Estou de luto, de José Carlos Bermejo
  • Superando a Dor do Luto, de Marcos Kopeska

Leia também: Como se preparar para o luto?

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo em primeira mão!

assine a nossa newsletter
Entendo que passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade e Uso de Dados