Faça uma busca
|
Publicado em: 2 de novembro de 2018

Como se preparar para o luto?

O Dia de Finados é um dia de saudades e recordações

Imagem: AH86/iStock
02O Dia de Finados é um dia para relembrar e homenagear os mortos, pois o luto é um fato da vida. Em algum momento, você vai se deparar com a morte da mãe, do cônjuge ou do amigo. As pessoas tentam ajudar, mas não sabem como. Diga-lhes do que precisa para superar e esteja aberto a qualquer gesto de bondade. Se a pessoa por quem você é responsável morrer, é preciso tomar logo algumas providências. • Registre o falecimento e se informe a respeito das demais formalidades legais necessárias. • Localize o testamento e contate os testamenteiros. • Providencie o funeral e o enterro ou a cremação. • Procure apólices de seguro ou pensões cujo pagamento seja feito por ocasião de morte. • Cancele compromissos financeiros do falecido. Informe aos bancos e aos provedores de pensão. • Liste todos os que devem ser notificados. Se seu cônjuge ou a pessoa com quem vive morrer: • Verifique como as finanças serão afetadas, como pensões e benefícios. Refaça o cálculo do orçamento. • Transfira as contas para seu nome. • Faça uma lista das obrigações domésticas que você precisa assumir – renovar as apólices de seguro, por exemplo.

Lide com a dor da perda

Permita-se um período de luto e adaptação – no mínimo, 18 meses. Isto é, esse período serve para ajustar sua vida. O luto significa mudanças consideráveis. No entanto, é possível ajudar a si mesmo: • Converse sobre seus sentimentos ou escreva-os. As emoções variam (saiba como equilibrá-las neste link) , e você talvez vivencie todas ou apenas algumas, como: choque, negação ou entorpecimento; raiva ou ansiedade; remorso ou culpa; vazio, tristeza ou desespero; aceitação e, às vezes, alívio. Consulte seu médico se as emoções se tornarem devastadoras. Ou se você deixar de comer ou de dormir em algum estágio. • Contudo, prepare-se para dias bons e dias ruins. Em alguns momentos você sentirá que está seguindo adiante e em outros voltará à tristeza. Decerto, isso é natural e parte do processo de cura. • Mas, mantenha-se ocupado. Mas, se possível, não se comprometa a tomar decisões importantes para a sua vida por um ano, no mínimo.
fechar

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo em primeira mão!

assine a nossa newsletter
Entendo que passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade e Uso de Dados


close