Faça uma busca
Inspiração

Notícias positivas que chegam até nós

Precisando de motivos para se alegrar?

Escrito por:

Iana Faini

Redator
© MARTIN JEHNICHEN/THE GUARDIAN; THEJOURNAL.IE
Publicado em: Última atualização:

Nem só de manchetes tristes vive o noticiário. Confira algumas notícias positivas que aconteceram pelo mundo:

Vamos conectar

Os sites de encontros na internet mudaram o modo como os casais se conhecem; agora, essa tecnologia ajuda refugiados na Alemanha.

Carmen Bachmann (na foto), professora da Universidade de Leipzig, usou o modelo de um site de encontros para criar Chance for Science, site que liga refugiados acadêmicos a acadêmicos alemães que trabalhem no mesmo campo.

A ideia de Carmen se inspirou num encontro ocasional num campo de refugiados. “Conheci um homem que só tinha com ele seu diploma”, diz ela. “Ele ficou contentíssimo por alguém prestar atenção nisso, porque os voluntários só se preocupavam em ver se todo mundo tinha abrigo e comida. Isso me ajudou a perceber o que é ser acadêmico.”

© MARTIN JEHNICHEN/THE GUARDIAN; THEJOURNAL.IE

Atualmente, o site tem mais de 700 usuários. As conexões feitas podem gerar empregos, mas a meta principal é incentivar a troca de ideias. “Também queremos que as pessoas sintam que mantêm contato com o mundo acadêmico”, acrescenta ela. “Ser acadêmico faz parte da identidade do indivíduo, e quando chegam aqui os refugiados a perdem.”

França contra o desperdício

A França foi o primeiro país do mundo a criar leis contra o desperdício de comida – e agora está no primeiro lugar entre 34 países classificados pela sustentabilidade alimentar.

Cerca de um terço de toda a comida produzida no mundo inteiro é desperdiçado, mas na França o número é de apenas 1,8%, e o país espera reduzir isso à metade até 2025. “A França deu passos importantes, como forçar os supermercados a não jogar fora alimentos perfeitamente comestíveis”, diz Meadhbh Bolger, ativista da entidade Friends of the Earth Europe.

França, Japão, Alemanha, Espanha e Suécia são os cinco melhores no índice publicado pela revista The Economist. Em último lugar, ficaram os Emirados Árabes Unidos, onde
quase mil quilos de comida por pessoa são desperdiçados todo ano.

Mais tempo com as crianças

Hoje, os pais europeus passam com os filhos o dobro do tempo que passavam 50 anos atrás; saltaram de uma média de 54 minutos por dia para 105 minutos. É o que diz um estudo da revista Journal of Marriage and Family, que descobriu que as mães na Dinamarca são as mais atentas e passam cerca de 225 minutos por dia com os filhos.

Heróis: o homem que doa sorrisos

O número de pessoas que dormem nas ruas de Dublin é o mais alto desde que o registro começou uma década atrás. Mas um homem tenta pôr o sorriso de volta no rosto dos sem-teto: o protético Kevin Shanahan (na foto).

Toda noite de sexta-feira, depois do trabalho, ele instala seu equipamento diante do prédio histórico do Correio Geral da capital irlandesa e faz dentaduras gratuitas. Ele atende a cerca de 20 moradores de rua a cada sessão, seguida por 15 a 20 horas de trabalho no laboratório.

“Quando fica sem dentes, a pessoa perde um pouco da dignidade”, diz ele. “E quando lhe damos dentes, damos um pouco de confiança, e descobrimos que ela sorri mais. Assim, construímos a pessoa de dentro para fora.”

Kevin Shanahan

 

Por TIM HULSE