Algumas atitudes nossas influenciam a percepção que outras pessoas têm de nós. Existem muitos pesquisadores que estudam essas percepções. Por isso, listamos aqui três atitudes simples com que podemos conscientemente influenciar a imagem que transmitimos. Adotando-as, você vai parecer mais inteligente. Muito útil numa entrevista de emprego, não é?

Sorria com autenticidade

Pessoas cujo sorriso pareça autêntico, com ruguinhas em torno dos olhos, são consideradas mais inteligentes do que pessoas cujo sorriso pareça falso. É o que diz um estudo da revista Journal of Nonverbal Behavior. Não há correlação entre sorriso e inteligência; a avaliação se baseia num palpite. “Muita gente se baseia em dois tipos de preconceito para formar impressões”, diz Susanne Quadflieg, autora do estudo e professora de psicologia experimental da Universidade de Bristol. “O chamado efeito de ‘halo’: quem tem uma impressão espontânea e positiva de alguém – e sorrisos autênticos podem provocar uma rápida reação favorável – tende a avaliar de forma mais positiva outras características, como a inteligência. E o efeito ‘belo é bom’: quem acha o outro atraente – e o sorriso autêntico tende a aumentar a atratividade – tende a lhe atribuir outras boas qualidades, como a inteligência.”

Faça contato visual

É mais provável achar que a pessoa que nos olha enquanto falamos é mais inteligente. “O bom contato visual significa que a outra pessoa é receptiva ao que fazemos ou dizemos”, explica Bogdan Wojciszke, professor de psicologia social da Polônia, que estuda como as pessoas formam impressões sobre os outros. “Se a pessoa não for receptiva, a conclusão é que somos burros ou ela é burra. Não admira que, podendo escolher, a maioria prefira pensar que o outro seja burro.”

Essa percepção pode se basear numa verdade. Pesquisadores da Universidade Brandeis, no estado americano de Massachusetts, constataram que quem mantinha contato visual na conversa teve pontuação mais alta nos testes de Q.I. do que quem evitou o olhar dos outros.

Ser gentil também conta

A pesquisa de Wojciszke mostrou que a autoestima aumenta quando as pessoas se percebem inteligentes. Mas as outras pessoas apreciam características diferentes. “As pessoas não vão gostar de você pela inteligência, mas pela cordialidade e gentileza”, afirma ele. “No entanto, o respeito se baseia na inteligência. Assim, quando quiser que os outros gostem de você, apresente-se como alguém mais gentil do que inteligente. Mas, se quiser que o respeitem, apresente-se como mais inteligente do que gentil.”

Por Lisa Fields