Como falantes de uma língua neolatina, acreditamos que o espanhol é extremamente parecido com a língua portuguesa; o que não deixa de ser verdade. Mas cuidado com as armadilhas linguísticas! O nosso “portunhol” pode nos pregar peças quando nos depararmos com algum falso cognato.

O que são falsos cognatos?

Também conhecidos como “falsos amigos” e falsa analogia, os falsos cognatos são palavras de línguas que têm a mesma raiz, origem etimológica comum, mas que, ao longo do tempo, acabaram por ter significados diferentes.

Resumindo, são palavras de línguas diferentes que, apesar de possuírem grafias e pronúncias idênticas ou semelhantes, possuem significados distintos.

Leia também: Acento ou assento: veja quando usar cada palavra.

Confira, a seguir, 20 exemplos em espanhol e evite cair nas armadilhas linguísticas!

1. ACORDARSE

Acordarse significa lembrar-se de alguma coisa.

Ex.: Al despertarse, acordarse, durante unos minutos, lo que soñaste.

Ao despertar, lembre-se, por alguns minutos, o que você sonhou.

Acordar, em espanhol, é despertarse.


2. APELLIDO

Apellido significa sobrenome de uma pessoa.

Ex.: El primer apellido de una persona corresponde al primer apellido del padre.

O primeiro sobrenome de uma pessoa corresponde ao primeiro sobrenome do pai.

Apelido, em espanhol, é apodo.


3. BORRACHA

Borracha significa estar bêbada.

Ex.: Ella era bien distinta: borracha y descuidada.

Ela era muito diferente: bêbada e descuidada.

Borracha de lápis, em espanhol, é caucho de lápiz. No caso da borracha escolar o correto é dizer borrador, goma ou goma de borrar.


4. BOTIQUÍN

Botiquín significa maleta de primeiros socorros.

Ex.: Tráeme un botiquín inmediatamente.

Traga-me um kit de primeiros socorros imediatamente.

Botequim, em espanhol, é taberna.