Faça uma busca
|
Publicado em: 10 de fevereiro de 2021

5 dicas preciosas para evitar unha encravada

Saiba também como tratar a unha encravada e seus estágios de inflamação.

Imagem: Pornpak Khunatorn/iStock

Quem já teve sabe o quão doloroso pode ser uma unha encravada. Mas se você nunca teve, é importante ficar atento ao que pode causar esse problema. São situações simples que podem desencadear uma lesão.

Leia também: 16 dicas de como dar um jeito nos sapatos novos e cuidar dos pés

A unha encravada ocorre quando a unha do dedão do pé cresce desordenadamente nas laterais, entrando na pele. Isso pode acontecer por diversos motivos, como o corte errado da unha e o uso de calçados apertados.

Curiosamente, homens na faixa etária entre 10 e 30 anos são os mais propensos a ter esse problema. Pois, comumente, praticam mais esportes com tênis apertado e suam mais nos pés; causando mais traumas nessa região. Mas ninguém está livre de sofrer com esse incômodo.

Como evitar unha encravada

Os principais sinais de que sua unha está encravada é vermelhidão e inchaço no local. Se não tratada rapidamente, a inflamação pode causar pus. Mas para que não chegue nesse quadro, veja os cuidados que você precisa ter.

  1. Não corte as laterais da unha do pé, corte-a de forma reta;
  2. Evite o uso prolongado de sapatos apertados ou de bico fino;
  3. Tenha cuidado para não causar traumas nos pés, como pancadas ou pisões;
  4. Evite usar meias sintéticas ou muito apertadas;
  5. Não corte as unhas muito curtas.

Fungos e algumas doenças também podem ocasionar unhas encravadas. Portanto, é muito importante verificar sempre que possível como estão suas unhas dos pés.

Como tratar o problema

O tratamento para unhas encravadas podem variar de acordo com o grau de inflamação. O ideal é que a pessoa receba os cuidados necessário já no início, para que o tratamento não seja tão doloroso e a melhora, demorada.

tratamento de unha encravada
O podólogo é o profissional indicado para tratar de unhas encravadas. (Imagem: OKrasyuk/iStock)

Os primeiros sinais de que algo está errado são a dor e o inchaço. Nesse caso, é possível tratar em casa, colocando o pé inflamado em um banho de imersão com soluções assépticas ou agentes secativos. Água quente e sal também podem ajudar.

Mas se as dores permanecerem, é imprescindível buscar um podólogo. Esse profissional irá tratar o problema de forma mais aprofundada. Com a técnica adequada, ele fará a retirada do pedaço da unha de dentro da pele e depois colocará um pedaço de algodão entre a unha e a pele.

Em um diagnóstico mais complicado, é possível que seja receitado, por um dermatologista, antibióticos ou pomadas para aplicar no local. Vale alertar, no entanto, que não se deve nunca cortar a unha ou mexer no local.

Quando pode ser caso de cirurgia?

Em casos mais graves, quando há a existência de pus e infecções secundárias, a cirurgia pode ser a solução mais indicada. Quando isso acontece, parte da unha que encrava é retirada para que volte a crescer corretamente.

cirurgia de unha encravada
Em alguns casos a cirurgia é a melhor opção para tratar o problema. (Imagem: Ivan-balvan/iStock)

No caso de má recuperação de um tratamento clínico feito anteriormente, a cirurgia também pode ser necessária. Em todos os casos, é aplicada uma anestesia local, mas nem sempre será uma incisão que precisará dar ponto no local.

As taxas de reincidência são baixas, mas pode acontecer. Nesses casos, uma intervenção cirúrgica também pode ser necessária. De qualquer modo, é importante evitar os hábitos que podem ter causado a unha encravada. Além disso, é importante sempre buscar a orientação de um podólogo ou dermatologista para tratar o problema da maneira mais adequada.

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo em primeira mão!

assine a nossa newsletter
Entendo que passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade e Uso de Dados