Faça uma busca
|
Publicado em: 27 de agosto de 2021

Anorgasmia: causas, sintomas e tratamento

A anorgasmia é uma disfunção sexual que atinge milhares de homens e mulheres

Imagem: Prostock-Studio/iStock

A anorgasmia é a segunda disfunção sexual mais relatada pelas mulheres. Trata-se de um problema caracterizado pela incapacidade ou dificuldade extrema de se alcançar o orgasmo.

Embora seja pouco debatido, esse é um problema comum e que afeta homens e mulheres. No entanto, segundo pesquisas, há uma prevalência maior entre as mulheres. Estima-se que cerca de 37% das mulheres enfrentam esse problema e que metade delas só consegue chegar ao orgasmo em resposta à estimulação direta do clitóris, e não à penetração.

Quais são as causas da anorgasmia?

Na maioria dos casos, a anorgasmia tem origem psicológica, embora o motivo possa ser físico. A dificuldade para alcançar o orgasmo pode estar associada ao estresse, talvez relacionado à preocupação com o desempenho sexual, aos problemas de relacionamento ou profissionais, ou ainda ao cansaço e insegurança com o próprio corpo. Outras questões relacionadas à criação e às atitudes relativas ao sexo podem ter influência.

Não raro, as mulheres não têm tempo de chegar ao orgasmo. A técnica inadequada e a má comunicação entre o casal podem ser as culpadas.

As possíveis causas físicas da anorgasmia são a dor durante a relação sexual, cuja razão pode ser física ou psicológica, ou doenças neurológicas. 

Tipos de anorgasmia

Os especialistas dividem a anorgasmia em quatro tipos: primária, secundária, situacional e geral.

  • A anorgasmia primária é quando o paciente nunca teve um orgasmo, seja durante uma relação sexual ou masturbação.
  • A anorgasmia secundária é quando o paciente passa a ter dificuldades ou deixa de ter orgasmos.
  • A anorgasmia situacional é o tipo mais comum e, como o nome sugere, não ocorre sempre. As pessoas que têm anorgasmia situacional têm dificuldades ou não conseguem ter um orgasmo em algumas situações, mas em outras não enfrentam nenhum problema. É comum algumas mulheres não encontrarem dificuldades em ter prazer sexual na masturbação, mas terem dificuldades de ter orgasmos durante a penetração, por exemplo. A anorgasmia situacional pode ainda estar relacionada ao parceiro, ou a algum desconforto temporário.
  • A anorgasmia generalizada é quando o paciente tem dificuldade de atingir o orgasmo em qualquer situação; ainda que fique excitado e receba estimulação sexual.

Como é feito o diagnóstico?

Em geral, é necessário que mulheres com anorgasmia realizem exames ginecológicos quando há suspeita de uma causa física. Isso porque, em alguns casos, o motivo da dificuldade feminina em chegar ao orgasmo é o desconforto ou dor durante o ato sexual. A avaliação do problema e do bem-estar geral da paciente, incluindo a possibilidade de estresse, ajuda a identificar as possíveis causas psicológicas.

Quais são as opções de tratamento da anorgasmia?

É comum os casais terem vergonha e dificuldade em falar sobre disfunções sexuais e relutar em expressar suas necessidades para o parceiro. No entanto, criar uma linha de diálogo com o seu par sobre o assunto pode ajudar no tratamento. O diálogo promove o entrosamento do casal e aumenta a intimidade, contribuindo para o aumento do desejo sexual.

Se for identificada uma causa psicológica, podem ser recomendados suporte psicológico ou terapia sexual que contribuirão para a estimulação sexual.

Segundo estudo publicado na Revista Brasileira de Sexualidade Humana, a terapia comportamental cognitiva auxilia nas mudanças de atitude e do pensamento sexual e na redução da ansiedade, usando exercícios comportamentais como a masturbação direta e o tratamento de dessensibilização sistemática, assim como a educação sexual, exercícios de Kegel e uso de vibradores.

Qual é o prognóstico?

As causas psicológicas podem ser mais difíceis de tratar do que as físicas, sobretudo se estiverem relacionadas a ideias profundamente arraigadas. Nesse casos a psicoterapia é o melhor caminho para tratar o problema.

A vida sexual de muitas mulheres e homens pode melhorar com a terapia sexual. Se você estiver passando por algum problema ou desconfie de algum tipo de disfunção sexual, não hesite em procurar ajuda de profissionais qualificados.

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo em primeira mão!

assine a nossa newsletter
Entendo que passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade e Uso de Dados


close