Faça uma busca
|
Publicado em: 16 de julho de 2021

Reações às vacinas: por que ocorrem e como aliviar os sintomas

Entenda o motivo de as reações serem comuns após a aplicação de vacinas

Imagem: SyhinStas/iStock

Nunca ouvimos falar tanto em vacinas, não é mesmo? Tomamos doses delas desde que nascemos, ao longo da infância, na vida adulta e na terceira idade. Elas servem para nos imunizar de males e de preparar o nosso corpo contra bactérias e vírus dos mais diversos tipos. Não nascemos prontos para lidar com esses organismos vivos que existem na natureza, portanto, é preciso tomar diversas vacinas durante nossa vida. Tão natural quanto a necessidade de receber imunizações são as reações às vacinas que apresentamos.

Leia também: Covid-19: vacinação cruzada aumenta número de anticorpos? Entenda

É seguro tomar vacinas?

Sim. O uso de vacinas é fundamental na medicina para o combate de doenças. Acontece que muitas das vacinas provocam reações adversas, algumas geralmente associadas à própria doença que se está combatendo. Isso é comum e existe desde que as vacinas foram inventadas.

O papel das vacinas é forçar uma resposta do nosso sistema imunológico, e pra isso, ela gera uma inflamação. Desse jeito, nosso corpo cria uma armadura contra a doença.

Ainda assim, as reações às vacinas dependem de como elas foram produzidas (do ponto de vista biológico) e do nosso potencial de resposta imune. Por isso, muitas vezes temos reações e outras pessoas, não, ou vice-versa. No geral, se você tiver alguma reação à alguma dose, isso é um sinal positivo de que ela está agindo no seu corpo.

Também é por conta das reações às vacinas que existem grupos que não podem tomar determinados imunizantes. Isso sempre será sinalizado durante alguma campanha da vacinação ou pelo médico que acompanha a gestante e o bebê, no caso das primeiras vacinas.

Pessoas alérgicas a ovo, por exemplo, precisam sempre de orientação médica, pois ele é um componente presente em várias vacinas, e as mesmas podem ser contraindicadas.

Lembre-se sempre de pesquisar se você faz parte do grupo que pode ou não se imunizar com determinada vacina. Mas, não se preocupe, são raras as vacinas com um número expressivo de pessoas restritas ao seu uso.

Leia também: Covid-19: o que os especialistas dizem sobre a 3ª dose da vacina

Como aliviar as reações mais comuns às vacinas?

reação às vacians
A reação às vacinas é bastante comum a diversos imunizantes. (Imagem: Remains/iStock)

Algumas reações são mais comuns na maioria das pessoas e com a maioria das vacinas. Vamos ver agora o que os médicos dizem sobre como amenizar os sintomas.

Febre

A febre geralmente é leve e pode vir acompanhada de seus companheiros clássicos: calafrios, suor e cansaço fora do normal. Recomenda-se que beba bastante líquido e, caso não esteja dando pra aguentar, tome uma analgésico recomendado pelo médico.

Dores

Podem aparecer dores no corpo e dores de cabeça. Algumas pessoas que tomam a vacina da gripe apresentam dores nas articulações também. Esse desconforto dura, em média, até 3 dias. O recomendado é fazer como na febre, tomar um analgésico prescrito por um médico.

Dor no local da aplicação

É muito comum sentirmos dor no local onde a vacina foi aplicada. Essa dor também passa em até 3 dias. Em alguns casos, somente idosos sentem essa dor. De todo modo, recomenda-se usar uma bolsa de água fria no local. Se for observada uma dor extrema e vermelhidão no local, procure um médico o quanto antes.

Náusea e vômitos

No caso de náuseas e/ou vômitos, é recomendada a administração de remédios antieméticos (que evitam o enjoo) sob orientação médica.

Diarreia

Diarreia também pode ser uma das reações às vacinas. Recomenda-se reforçar a hidratação, por meio de água ou soro. Medicação somente após consultar num médico.

Manchas no corpo

Manchas no corpo podem ser comuns quando tomada a vacina tríplice viral, que combate a caxumba, a rubéola e o sarampo. Essas manchas desaparecem com o tempo e não é preciso se preocupar, mesmo no caso de crianças. Inchaço no pescoço também pode ocorrer, resultado do controle viral da caxumba.

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo em primeira mão!

assine a nossa newsletter
Entendo que passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade e Uso de Dados