Faça uma busca
|
Publicado em: 30 de março de 2021

Entenda o que é a alergia ao suor seus sintomas e tratamento

Conheça seus sintomas tratamentos e entenda a diferença entre a alergia e as famosas brotoejas

Imagem: Doucefleur/iStock

A urticária colinérgica, mais conhecida como alergia ao suor e ao calor, é uma reação do sistema imunológico a uma série de fatores ligados à pele, transpiração e exposição ao calor. Caracterizada pelo aparecimento de placas e bolinhas vermelhas pelo corpo, essa alergia pode causar grande incômodo e deve ser tratada com atenção.


Atenção:
Para ter o diagnóstico correto dos seus sintomas e fazer um tratamento eficaz e seguro, procure orientações de um médico ou farmacêutico.


Qual a causa da alergia ao suor e calor?

Ainda não foi descoberta uma causa específica para o surgimento da urticária colinérgica. No entanto, entende-se que esta aparece como uma reação do sistema imunológico ao estresse causado pelo aumento da temperatura corporal. 

Leia também: Urticária nervosa: o que é, sintomas e tratamento

O corpo cria uma hipersensibilidade ao próprio suor e isso pode ser causado pela mudança do ph da pele. A prática intensa de exercícios, roupas que retenham o suor ou mesmo fricção em áreas do corpo como axilas, coxas e virilha também podem influenciar. 

Os sintomas costumam aparecer após a pessoa tomar um banho quente, ficar exposta ao sol ou após praticar algum exercício físico. Qualquer prática que leve ao aumento da temperatura corporal pode ocasionar o surgimento das urticárias.

Urticária colinérgica a alergia ao suor/calor
As placas vermelhas pelo corpo é a forma mais fácil de reconhecer a urticária colinérgica. (Imagem: Ivan-balvan/iStyock)

Quais os sintomas da Urticária Colinérgica?

A alergia ao suor e ao calor é mais comum entre jovens e adultos, no entanto pode aparecer em pessoas de todas as idades. Seus principais sintomas são:

  • aparecimento de bolinhas vermelhas pelo corpo;
  • vermelhidão e aparecimento de placas vermelhas na pele;
  • coceira;
  • irritação e inflamação pelo ato de coçar.

Dentre os sintomas mais graves estão:

  • inchaço da região que ficou mais exposta ao calor ou suor;
  • inchaço na pele ou nos lábios, olhos ou garganta;
  • tosse ou falta de ar;
  • dor no estômago, enjoo ou diarreia;
  • diminuição da pressão arterial.

Como tratar a alergia ao suor/calor?

A principal forma de tratamento é hidratar bastante a pele com cremes que possuam babosa ou algum componente calmante. Beber bastante líquido e manter as áreas de erupção cutâneas frescas e arejadas. É recomendado tomar banhos frios e evitar a transpiração nas áreas onde há bolinhas e vermelhidão. Usar roupas leves também ajuda no processo. 

No caso de bebês e crianças o recomendado é manter as “dobrinhas” do corpo bem secas com o auxílio de uma toalha bem macia. O uso de talco contribui para que a região fique seca, no entanto se a transpiração continuar apesar do talco, o recomendado é que a criança ou bebê tome vários banhos por dia. 

Qual a diferença entre alergia ao suor e brotoeja?

Apesar de ter sintomas e tratamentos muito parecidos, a urticária colinérgica e as brotoejas não são a mesma coisa e as causas são bem diferentes. A brotoeja é muito mais comum entre bebês e crianças, enquanto o surgimento da urticária colinérgica pode vir a aparecer apenas na fase adulta.

O nome científico das famosas brotoejas é miliária e está dividida em três tipos: cristalina, rubra e profunda. Ao contrário do que se ouve por aí, as brotoejas não são uma reação alérgica ao calor ou à picada de bichos. As brotoejas na verdade são resultado do entupimento das glândulas sudoríparas (de suor) e por isso pioram em situações de aumento de temperatura corporal e suor. Enquanto a urticária, conforme já explicado, é uma reação alérgica a uma série de fatores.

Conheça outros tipos de Urticária:

Urticária aguda

A urticária aguda acontece em menos de seis semanas e pode ser em episódio único. Ela não deixa marcas ou cicatrizes após curada e pode voltar tempos depois em outra parte do corpo. 

Urticária crônica 

A urticária crônica tem uma persistência e dura por mais de seis semanas, podendo ficar ativa por meses ou anos. 

Urticária crônica induzida

Assim como a crônica, a crônica induzida dura por muito tempo, mas esta pode ser desencadeada por algum fator externo, como calor, frio, contato com água, alimentação etc. Sendo assim, ela pode persistir por bastante tempo. 

Urticária crônica espontânea ou idiopática 

Ao contrário da anterior, essa leva esse nome pois não há causa aparente. Quando mesmo com uma série de testes e exames não se descobre o fator de desencadeador da urticária ela é considerada espontânea/idiopática. 

Urticária Nervosa

A urticária nervosa é uma reação do sistema imune a uma situação de muito estresse emocional. Causando assim, o aparecimento de manchas vermelhas em partes do corpo.

Urticária ao frio

A exposição do corpo ao frio pode desencadear o surgimento da doença. 

Urticária solar

O corpo, se exposto a luz solar, apresenta os sintomas da urticária

Urticária aquagênica

Essa urticária se dá através do contato com a água. Por ser difícil manter-se sem contato com água, esse tipo é tratado com anti-histamínicos.

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo em primeira mão!

assine a nossa newsletter
Entendo que passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade e Uso de Dados