Faça uma busca


|
Publicado em: 15 de junho de 2019

10 dicas para melhorar o funcionamento do seu cérebro

Você tem exercitado o músculo mental? Veja 10 formas de manter a mente afiada.

DGLimages/iStock

5. Seja sociável

Convide os amigos para um jantar, telefone para um membro da família ou apenas leve o cachorro para passear e converse com outras pessoas passeando com seus pets. A oxitocina, hormônio gerado por sentimentos de afeição pelos outros, ajuda a reduzir o estresse e a inflamação. Afagar um bichinho durante dez minutos, por exemplo, pode aumentar de forma significativa os níveis de oxitocina, caso os seres humanos de suas relações não estiverem disponíveis.


Kerkez/iStock

6. Tenha experiências novas

Tente uma nova receita, ou faça compras em um lugar diferente e adquira um ingrediente que você nunca usou. Como qualquer outra experiência nova, sabores não familiares estimulam a formação de neurônios novos e também é possível aproveitar essa oportunidade para escolher alimentos ricos em antioxidantes (que aumentam a capacidade mental), gorduras saudáveis e carboidratos não processados.


dolgachov/iStock

7. Tenha uma reserva de B12

No caso das vitaminas do complexo B, o folato (vitamina B9) provavelmente é o estimulante do cérebro mais conhecido. Mas a vitamina B12, presente na carne, no peixe e no leite, também merece atenção. Ao estudarem imagens cerebrais de um grupo de idosos, pesquisadores da Universidade de Oxford, na Inglaterra, verificaram que a probabilidade de sofrer atrofia do cérebro relacionada à idade era seis vezes menor em quem tinha níveis mais altos de vitamina B12, se comparados aos que tinham nível mais baixo dessa vitamina no sangue. De acordo com Anna Vogiatzoglou, autora do estudo, é provável que o nível baixo de vitamina B12 seja um problema, principalmente entre idosos. “Ajustar a dieta para incluir mais alimentos ricos em B12 é algo fácil de fazer para prevenir a perda de volume cerebral e, assim, talvez salvar a memória.”


AntonioGuillem/iStok

8. Aprenda outro idioma

Sabe falar duas ou mais línguas? Então já tem a base de uma mente ágil. Ao examinarem a atividade cerebral de pessoas monoglotas e bilíngues, pesquisadores do Dartmouth College, nos EUA, verificaram que as mesmas áreas do cérebro eram usadas quando ambos os grupos falavam uma língua. Porém, quando os bilíngues trocavam de idioma, mais áreas do cérebro eram ativadas. O cérebro bilíngue funciona melhor, de acordo com a líder do estudo, professora Laura-Ann Petitto, cientista que estuda o bilinguismo e o desenvolvimento infantil. “Parece que dois idiomas envolvem uma parte maior da paisagem neural, e isso é ótimo.”


Assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo em primeira mão!

assine a nossa newsletter
Entendo que passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade e Uso de Dados