Os absorventes internos podem ser considerados ótimos aliados, já que dão mais mobilidade às mulheres e fazem com que passeios na praia ou piscina, por exemplo, não sejam dispensados durante a menstruação.

Além disso, esportes físicos também podem ser feitos com mais liberdade com o uso do absorvente interno, já que são raros os casos de vazamentos ao utilizá-lo. 

Na hora de escolher um absorvente interno é importante ficar atento aos tamanhos, que variam de acordo com o fluxo menstrual: quanto maior o fluxo, maior deve ser o absorvente interno. 

Também conhecido como OB, ou tampão, ele serve para absorver o fluxo sanguíneo da menstruação, como acontece com os outros tipos de absorventes. Mas, ao contrário dos externos, com o interno é preciso ter alguns cuidados a mais, como no momento da aplicação e no tempo de uso, para que infecções não apareçam. 

Apesar de serem muito usados por diversas mulheres, os absorventes internos ainda causam bastante dúvidas. Por isso, respondemos algumas à seguir. Olha só: 

Leia também: As principais dúvidas sobre coletor menstrual respondidas

Imagem: Karolina Grabowska/Pexels

Tem idade para começar a usar absorvente interno?

Não existe uma idade certa para começar a usar o absorvente interno. Na verdade, todas as mulheres podem usar, mesmo se ainda forem virgem, já que o OB passa pela abertura do hímen sem causar ruptura. 

Porém, se você é muito nova e está pensando em utilizá-lo, é interessante que converse com uma ginecologista. Desse modo, ela pode te orientar até mesmo a fazer um exame para observar qual é o seu tipo de hímen – já que existem vários.

Além disso, como dito anteriormente, é preciso identificar qual exatamente é o tamanho do OB que você precisa e como encaixá-lo, para que você não tenha uma experiência ruim.

Quais os riscos de se usar esse absorvente?

Os maiores riscos com relação aos absorventes internos são infecções vaginais que, na maioria das vezes, só acontece se a limpeza e a colocação do OB não estiverem sendo feitas da maneira correta.

Para evitar que se desenvolvam infecções vaginais, é importante que você esteja sempre com as mãos limpas ao introduzir ou retirar o absorvente. 

Outro ponto importante é ter o cuidado de trocá-lo a cada 4 horas, mesmo se o fluxo não for intenso. E em dias muito quentes, é legal não usar o OB por muito tempo. E isso porque o calor e a umidade no interior da vagina podem aumentar o risco de infecções, com sintomas como coceira, ardência e corrimento esverdeado. 

Como colocar absorvente interno?

absorvente interno
Imagem: gregory_lee/iStock

Antes de começar o procedimento de colocar o absorvente interno, é importante que faça a higienização das mãos da maneira correta, utilizando água e sábado. 

Após feita, siga esses passos:

  • Abra o OB, desenrole o cordão e estique-o;
  • Encaixe o dedo indicador na base do absorvente (parte de trás, onde sai a cordinha)
  • Separe os lábios da vagina com a mão que está livre;
  • Empurre o absorvente para dentro da vagina, de forma suave, mas em direção às costas e não para cima, pois o canal vaginal é inclinado para trás e, dessa forma, é mais fácil introduzir o absorvente interno. 

Com a prática você vai achando a posição ideal para fazer isso. Mas a colocação mais fácil é quando se está em pé e com uma perna apoiada em um local mais alto, como o vaso sanitário, por exemplo. Ou, então, você pode estar sentada e com as pernas bem abertas. 

Pode entrar na piscina com OB?

Um dos grandes ganhos do OB é que ele é o modelo ideal para você fazer qualquer tipo de atividade aquática. E isso sem se preocupar com vazamentos. Mas, claro: é preciso que o OB tenha sido encaixado direitinho no canal vaginal. 

O absorvente interno consegue reter o fluxo da menstruação antes que ela tenha contato com o biquíni ou com a água. 

Por quanto tempo posso ficar com absorvente interno?

O ideal é que o absorvente seja trocado de 4 em 4 horas, para evitar que ocorra vazamentos ou até mesmo infecções. 

O OB serve como um tampão, ou seja, o algodão que o compõe absorve o fluxo e deixa o sangue parado ali no canal vaginal durante o tempo que você deixá-lo. Mas caso o sangue fique muito tempo ali parado, existe o risco de surgimento de bactérias que podem causas infecções. 

Leia também: as principais dúvidas sobre coletor menstrual respondidas