Faça uma busca
Já tem cadastro? Faça login aqui.
Cadastre-se para continuar lendo!
Artigo exclusivo para assinantes!
É grátis e você garante acesso a 3 conteúdos exclusivos
devices
Já sou assinante da Revista Impressa

Entendo que, respondendo a esta promoção, serei ingressado nos sorteios aqui oferecidos e passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, entre em contato com a nossa Central de Atendimento. Conheça também a nossa Política de Privacidade e Uso de Dados

Aproveite e assine o site seleções por apenas R$1,99 no primeiro mês. Clique aqui.
|
Publicado em: 9 de setembro de 2019

6 dicas de como evitar as cãibras e minimizar a dor

Descubra por que as cãibras ocorrem e como acabar com elas.

Imagem: photocheaper/iStock

Recursos simples como aplicação de calor e massagens podem aplacar as cãibras. Assim que a dor acabar, é importante iniciar uma campanha contra elas. É provável que seu corpo esteja carente de potássio, magnésio e cálcio — o trio de minerais que ajuda a regular a atividade de nervos e músculos. (Você obtém potássio em abundância se comer frutas e vegetais, mas o nível desse mineral pode baixar em uma dieta com alto teor de proteínas.) Também é necessário beber água em abundância e fazer alongamentos regulares.

Por que as cãibras ocorrem?

Às vezes as cãibras surgem durante os exercícios, mas o problema também pode ocorrer se uma parte do corpo tiver ficado na mesma posição por horas. De fato, as cãibras são causadas pelo acionamento repetido de um determinado músculo, desidratação, estresse ou fadiga. Mas se você sente cãibras nas panturrilhas quando tenta dormir, ou se um músculo “trava” com frequência sem razão aparente, o problema está em um sinal químico equivocado vindo do sistema nervoso, que “manda” o músculo se contrair, e pode estar associado a um desequilíbrio de potássio e sódio.

Confira abaixo 6 dicas de como evitar as cãibras e minimizar a dor causada por ela.

1 . Aqueça o local

Aplique uma toalha aquecida ou compressa úmida e quente no músculo dolorido, para relaxar o espasmo e aumentar o fluxo de sangue nos tecidos afetados.

Tome um longo banho morno de chuveiro ou de banheira. Para um alívio extra, junte à água 1⁄2 xícara de sal de Epsom. O magnésio contido nesse produto promove o relaxamento muscular.

 2 . Pressione o ponto doloroso

Encontre o epicentro da cãibra. Pressione este ponto com o polegar, com a palma da mão ou com o punho levemente cerrado. Mantenha a pressão por 10 segundos, relaxe por outros 10 segundos e depois pressione novamente. Se sentir um leve desconforto, e não uma dor lancinante, o procedimento está correto. Após uma série de repetições, a dor da cãibra deve começar a ceder.

3 . Friccione o local

Misture 1 parte de óleo de gaultéria com 4 partes de óleo vegetal e massageie o local da cãibra. A gaultéria contém metil-salicilato (substância relacionada com a aspirina), que alivia a dor e estimula o fluxo sanguíneo. Essa mistura pode ser usada várias vezes por dia, mas não associada a uma compressa quente — ela pode queimar a pele.

4 . Previna as cãibras noturnas

Antes de dormir, beba um copo de água tônica, que contém quinina, remédio popular para cãibras. As pesquisas já confirmaram a eficácia da quinina nas cãibras noturnas nas pernas. No entanto, não tome tabletes de quinina; eles podem causar graves efeitos colaterais, como zumbidos nos ouvidos e distúrbios da visão.

Para prevenir cãibras noturnas na panturrilha, tente não dormir com os dedos dos pés esticados. E não deixe os lençóis muito esticados — os dedos dos pés ficam curvados para baixo, desencadeando as cãibras.

Ingira também mais vitamina E para prevenir cãibras noturnas nas pernas. Estudos sugerem que a vitamina E melhora o fluxo sanguíneo através das artérias.

5 . Não se esqueça dos minerais

Níveis baixos de eletrólitos podem contribuir para as cãibras. Provavelmente você não precisa ingerir mais sódio, mas pode estar carente de outros minerais. Cereais integrais, nozes e feijões são boas fontes de magnésio. O potássio é fornecido especialmente por bananas, laranjas e melões. Os laticínios suprem a demanda de cálcio.

Se você mudar a alimentação e ainda apresentar cãibras, tome 500 mg de cálcio e 500 mg de magnésio 2 vezes ao dia. Não tome magnésio sem cálcio; os dois minerais agem em conjunto.

6 . Fique hidratado

As cãibras são muitas vezes causadas por desidratação. Se você tem cãibras durante exercícios, beba 2 copos de água 2 horas antes de cada sessão. Em seguida, espere e beba 200 ml a cada 20 minutos. Se estiver transpirando muito, tome uma bebida isotônica, como Gatorade, que repõe a perda de sódio e de outros eletrólitos.

Devo chamar o médico?

As cãibras musculares são normalmente temporárias e não causam dano permanente. Procure o médico, porém, se as cãibras ou o espasmo durarem mais que um dia, ou se continuarem a incomodar mesmo depois de empregados os remédios caseiros. E procure imediatamente o médico se o espasmo ocorrer na região lombar ou no pescoço e for acompanhado de dor que se irradia pela perna ou pelo braço, ou ainda se ocorrerem cãibras abdominais na porção inferior direita do ventre — pode ser apendicite.

Leia também: Entenda sua dor muscular e como os suplementos podem ajudar

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo em primeira mão!

assine a nossa newsletter
Entendo que passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade e Uso de Dados