O pólen é um grande desencadeador da alergia sazonal, que, no Brasil, ocorre mais comumente na Região Sul; onde as estações são mais definidas. As crises são mais frequentes na primavera e podem ser confundidas com outras alergias e com asma. A princípio, atenção a esses sete fatores que podem ser gatilhos para crises alérgicas. Com medidas simples é possível reduzir a frequência e gravidade delas.

anna1311/iStock

1 Aipo

Talvez você já saiba que pêssego e maçã podem exacerbar os sintomas de quem tem alergia a pólen; mas o aipo também. Cru ou cozido, o aipo pode causar edema da garganta, dos lábios e da língua; se você tem alergia a pólen, é melhor evitar. E leia com atenção os rótulos dos alimentos industrializados; o aipo é um ingrediente comum de sopas e molhos para salada.


LightFieldStudios/iStock

2 Sapatos dentro de casa

Além de terra e lama, usar o sapato da rua em casa pode levar pólen para dentro de casa. O Dr.Mark Dykewicz, professor da divisão de Alergia e Imunologia da Escola de Medicina da Universidade Saint Louis, recomenda aos alérgicos que, após tirarem os sapatos ao chegar em casa, também os joguem (assim como toda a roupa que estiverem usando) na máquina de lavar o mais depressa possível.


LightFieldStudios/iStock

3 Gel de cabelo

Tudo o que for possível fazer para minimizar a exposição aos gatilhos da alergia vai ajudá-lo a se sentir melhor. Um truque fácil: nada de gel no cabelo, porque, talvez sem surpresa, ele acumula pólen, segundo o alergista e imunologista Dr. Clifford Bassett, fundador e diretor médico da Allergy and Asthma Care, de Nova York.


BrianAJackson/iStock

4 Tempo quente demais

A alergia parece pior a cada ano? Talvez não seja sua imaginação. “Aparentemente a mudança climática está agravando as alergias”, diz o Dr. Richard Weber, ex-presidente do Colégio Americano de Alergia, Asma e Imunologia e professor de Medicina na National Jewish Health. “As plantas alergênicas estão maiores e produzem mais pólen, e a temporada das alergias está começando mais cedo e durando mais.” E o outono também, como sabemos, é a estação de outras alergias.