Há apenas algumas décadas, os alimentos orgânicos estavam disponíveis apenas em lojas de alimentos naturais ou em mercados de produtores. Hoje, o crescimento anual da indústria orgânica está maior que o crescimento total da indústria de alimentos. O movimento no Brasil gira em torno dos R$ 500 milhões, com crescimento de 15% a 20% ao ano.

Os consumidores estão dispostos a gastar mais pela comida orgânica, que melhorou em qualidade e variedade. Mas o que, de fato, eles estão levando para casa?

O significado de “orgânicos”

alimentos orgânicos

Os alimentos orgânicos são produzidos por agricultores que protegem o meio ambiente para as gerações futuras por meio do plantio rotativo (que promove a biodiversidade), conservando e renovando o solo, bem como protegendo as fontes de água. Essas plantações são cultivadas, manuseadas e processadas sem fertilizantes sintéticos, pesticidas ou herbicidas, sem ingredientes artificiais ou conservantes. Se um produto for rotulado como 100% orgânico, ele também não pode ser irradiado ou ter ingredientes manipulados geneticamente. As carnes bovina e de frango, ovos e laticínios orgânicos provêm de animais que não recebem antibióticos ou hormônios do crescimento.

As plantações de orgânicos podem, no entanto, ser cultivadas com pesticidas: eles só não podem ser sintéticos. Mas nem todos os pesticidas orgânicos são inofensivos. As piretrinas, por exemplo, são inseticidas naturais retirados de flores que podem causar reações alérgicas. Compostos de cobre que ocorrem de forma natural também podem ser usados na agricultura orgânica, mesmo que sejam potencialmente tóxicos.

Alimentos orgânicos são mais nutritivos?

Em 2012, o periódico Annals of Internal Medicine divulgou uma análise de 240 pesquisas que comparavam os efeitos sobre a saúde de alimentos cultivados de forma tradicional e orgânica. Houve poucas diferenças. Outra pesquisa, no entanto, indica que os alimentos orgânicos parecem ter níveis consistentemente mais altos de antioxidantes, então o debate certamente continuará. Mas lembre-se, o rótulo de “orgânico certificado” não é garantia de nutrição, e só porque um alimento é orgânico não quer dizer que ele é necessariamente saudável. A carne orgânica tem tanta gordura saturada quanto sua versão tradicional, e o açúcar orgânico acrescenta tantas calorias quanto o açúcar refinado normal.

Leia também: Saiba como ter sua própria horta em casa

Alimentos orgânicos são mais seguros?

Apesar de serem orgânicos, esses alimentos também podem ser contaminados por agrotóxicos sintéticos que persistiram no solo ou foram introduzidos durante a irrigação. Em um estudo de 94.000 amostras de alimentos de mais de 20 grandes plantações – patrocinado pela União de Consumidores, organização americana sem fins lucrativos –, os alimentos cultivados por meios orgânicos apresentaram aproximadamente um terço da quantidade de resíduos presente nos cultivados de forma tradicional. Mas não ficou claro se esses resíduos são nocivos aos consumidores.

Pode haver um benefício maior em evitar que as crianças tenham contato com resíduos de agrotóxicos, pois seu corpo é menor e elas ingerem uma variedade menor de alimentos. Os alimentos orgânicos tendem a ser menos processados, então é menos provável que sejam contaminados, mas não estão imunes aos patógenos que são transmitidos pelos alimentos.

Guia de compra de orgânicos

alimentos orgânicos

Como os alimentos orgânicos são mais caros, faz sentido que sua compra seja seletiva. Apesar de não haver evidência de que frutas, legumes e verduras com mais resíduos sejam uma ameaça, selecionar as versões orgânicas destes alimentos é um ponto de partida lógico:

Maçã Morango Espinafre Uvas Batata Alface Aipo Pêssego Nectarina Pimentão Mirtilo Couve

Economize com alimentos não orgânicos com baixo teor de resíduos, como:

Cebola Abacaxi Aspargo Manga Repolho Batata-doce Cogumelos Abacate Berinjela Melão-cantalupo Kiwi Melancia Grapefruit

Por fim, considere a carne orgânica. Embora a maioria das pessoas se preocupe com outros produtos, são os animais que na verdade acumulam resíduos dos alimentos que comem e os armazenam em seus depósitos de gordura. Então você pode querer comprar hambúrguer, bife, porco e cordeiro orgânicos para evitar uma exposição mais concentrada.

Continue aprendendo: Chega de toxinas: entenda como escolher seus alimentos