Comer bem não significa seguir dietas radicais. Sua saúde agradece o simples fato de consumir uma vasta gama de alimentos saudáveis deliciosos pode ajudar você a se manter forte e a se adaptar bem à velhice.

Dieta saudável

À medida que a idade chega, uma dieta balanceada se torna cada vez mais importante. Não só melhora o desempenho físico, aumentando a velocidade da caminhada e a força nas pernas, mas também estimula a saúde óssea. Além disso, reduz o risco de algumas condições médicas associadas à idade, como diabetes, hipertensão e câncer. E, por último, aumenta a expectativa de vida.

Os princípios para uma dieta saudável – segundo recomenda a Organização Mundial da Saúde (OMS) – são resumidos em três medidas simples:

1.  Coma mais plantas
Aumente a quantidade de frutas, verduras e legumes (feijão, ervilha e lentilha), além de frutos oleaginosos e cereais (integrais).
2. Reduza os ingredientes brancos
Diminua o consumo de sal e açúcar.
3. Esteja atento à gordura
Racione a gordura e, quando consumi-la, escolha a insaturada em vez da saturada ou trans.

As necessidades energéticas variam de acordo com nosso tamanho, sexo e estilo de vida. A OMS recomenda manter um peso saudável e um “equilíbrio energético”. Em outras palavras, você deve se certificar de que a ingestão calórica de alimentos e bebidas não ultrapasse o valor despendido com a atividade física. E ainda deve garantir o consumo de iodo: a deficiência, comum nas dietas ocidentais modernas, pode levar a problemas de tireoide em idosos. Uma forma de fazer isso é assegurar que qualquer sal seja iodado (contém iodo adicionado). É bom também consumir alimentos naturalmente ricos em iodo, como peixes, crustáceos e algas marinhas, leite de vaca, iogurte, ovos, morangos, batatas assadas com pele e peito de peru.

A arte de comer

Não é apenas o que você come que afeta sua saúde, mas também como você come. Na Espanha, no sul da França, na Itália e na Grécia, o jantar tende a ser um evento social agradável, com crianças, família e amigos. As refeições são realizadas ao ar livre, aproveitando a luz do sol e a brisa. E os ingredientes são frescos, comprados com cuidado, cozidos com amor e apresentados de forma atraente. As porções são razoáveis e o álcool – na maioria das vezes vinho tinto – costuma ser bebido durante as refeições.

O que poderia ser mais agradável para melhorar sua saúde? Quando levado a sério, o ato de comer torna-se um dos maiores prazeres da vida, e não apenas uma forma de reabastecer o organismo. Se não há pressa para chegar ao trabalho, você tem mais tempo de saborear a comida. Pode comer menos, porém apreciar mais.

Mesmo que more sozinho, não se acomode. Arrume a mesa com capricho e mastigue devagar, saboreando cada mordida. E se estiver tentando emagrecer, comer sozinho tem uma vantagem: segundo um estudo escocês, você fica menos propenso a exagerar do que as pessoas que comem acompanhadas da família ou dos amigos.

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteudo em primeira mão!