A natureza projetou o pescoço para se curvar levemente para trás a fim de evitar que a cabeça caia para a frente. A cabeça humana média pesa mais ou menos o mesmo que uma bola de boliche, e ainda assim, ela fica apoiada em cima de sete das menores e mais delicadas vértebras da coluna.  No entanto, anos de má postura, trabalhando ao computador, mexendo no celular, dirigindo e dormindo em colchões de má qualidade ou travesseiros altos demais podem diminuir essa curvatura, levando à dor. Lesões e o velho estresse também podem contribuir.

Veja estratégias para prevenir esse problema:

Ajeite a postura

Imagine-se como uma marionete conectada a um fio que sai do topo da sua cabeça. Agora imagine que alguém puxa esse fio, fazendo com que você se sente (ou fique de pé) ereto e mantenha a cabeça reta, com o queixo levemente voltado para baixo. Essa é a posição que você deve permanecer durante a maior parte do tempo. Em vez disso, nos sentamos, dirigimos e até caminhamos com a cabeça para a frente, o que tensiona o pescoço. Para sentar-se de maneira ereta na frente do computador, use apoios para os braços e ajuste o monitor de maneira que seus olhos estejam quase alinhados com a parte de cima da tela. Ao dirigir, ajuste o banco de modo que não precise esticar o pescoço para a frente para ver a estrada.

Use a música para manter a cabeça ereta 

Você não precisa ouvir música; você só precisa da caixinha de um CD. Coloque-a no topo da cabeça e veja quanto tempo você consegue mantê-la no lugar. Com o tempo, sentar-se de maneira ereta se tornará natural.

Diminua a altura dos travesseiros

Dormir com uma pilha alta de travesseiros ou com apenas um travesseiro muito alto significa inevitavelmente que seu pescoço ficará desalinhado do restante da coluna enquanto você dorme. É melhor usar um travesseiro pequeno – e dormir de lado ou de barriga para cima. Se você tiver tendência a sentir dor no pescoço, um travesseiro ortopédico será o ideal. Para usá-lo, você terá de dormir de barriga para cima.

Leia também:

Mexa-se a cada 20 ou 30 minutos

Quando se está fazendo, por exemplo, é fácil se deixar levar pelo momento e acabar forçando os músculos das costas, dos ombros e do pescoço. Programe um alarme ou timer para tocar a cada 20 ou 30 minutos. Cada vez que ele soar, fique de pé, caminhe por alguns minutos e rotacione o pescoço devagar para a direita e para a esquerda. Ainda devagar, olhe para cima e para baixo. Um estudo italiano descobriu que empregados de escritório que foram treinados para praticar exercícios de relaxamento e alongamento várias vezes ao dia sentiram 54% menos dor no pescoço e nos ombros, em comparação com um grupo de controle.

Diminua o peso 

Carregar uma bolsa muito pesada pendurada em um dos ombros é uma das principais causas de dor no pescoço. Um médico, cansado de ouvir suas pacientes se queixarem de dor no pescoço, começou a pesar suas bolsas e descobriu que muitas pesavam de 3 kg a 4,5 kg. Se você precisa carregar muitas coisas, leve uma segunda bolsa no outro ombro ou use uma mochila para distribuir o peso igualmente.

Atenção ao telefone 

Se você costuma falar muito ao telefone, evite girar a cabeça para prender o fone entre a orelha e o ombro. Quando falar pelo telefone celular, use um fone de ouvido. E não fique muito tempo com a cabeça abaixada, olhando a tela do celular.

Continue se informando sobre a sua saúde clicando aqui!