O sarampo é uma doença infecciosa causada pelo vírus Measles morbillivirus e transmitida através do contato com gotículas respiratórias contaminadas.

A propagação do sarampo ocorre por meio da fala, espirro, tosse ou respiração próximo de pessoas portadoras da doença. Mas o contágio pode ser evitado com a imunização, que ocorre por meio da vacina.

Leia mais: Confira as mudanças na vacinação contra gripe e outras doenças em 2020

sintomas do sarampo
Manchas avermelhadas pelo corpo podem ser sintomas de sarampo. (Imagem: s-dmit/iStock)

Quais são os sintomas do sarampo?

O período de incubação da doença, isto é, quanto tempo a doença leva para começar a se manifestar no corpo, é de 10 a 14 dias, em média. Os sintomas incluem:

  • Febre;
  • Tosse;
  • Coriza;
  • Infecção nos olhos;
  • Nariz escorrendo;
  • Mal-estar generalizado;
  • Manchas vermelhas por todo o corpo, começando geralmente entre três a cinco dias após o aparecimento dos primeiros sintomas.

Atenção:
Para ter o diagnóstico correto dos seus sintomas e fazer um tratamento eficaz e seguro, procure orientações de um médico ou farmacêutico.


Como prevenir o sarampo?

vacina contra sarampo
Vacina é a forma mais eficaz de se prevenir contra o sarampo. (Imagem: Inside Creative House/iStock)

A melhor e única forma de prevenção para o sarampo é a vacina. Com a chegada do coronavírus ao Brasil, a procura pela imunização diminuiu bastante.

A vacinação é recomendada para bebês e crianças a partir dos 6 meses de idade e para adultos até os 59 anos que tenham tomado apenas uma dose ou nunca tenham tomado.

Mesmo no cenário de pandemia, é muito importante participar da campanha de vacinação e se prevenir, já que as consequências do sarampo podem ser bastante graves.

pulmão comprometido por pneumonia
Vírus do sarampo pode causar pneumonia. (Imagem: Gilnature/iStock)

Para as crianças, algumas das complicações possíveis são pneumonia, infecções de ouvido que podem resultar em perda auditiva permanente, encefalite aguda e até morte.

Já para os adultos, a mais comum é pneumonia. Em relação às gestantes, contrair o sarampo durante a gravidez pode resultar em aborto espontâneo ou nascimento prematuro do bebê.

Tipos de vacinas

São três os tipos de vacina contra o sarampo, a serem tomadas a partir da observação de critérios por parte do profissional de saúde a realizar a aplicação:

  • Dupla viral – Protege do vírus do sarampo e da rubéola;
  • Tríplice viral – Protege do vírus do sarampo, caxumba e rubéola;
  • Tetra viral – Protege do vírus do sarampo, caxumba, rubéola e também varicela (catapora).

Qual é o tratamento?

O tratamento para o sarampo é individualizado, no qual busca-se tratar os sintomas de acordo com as necessidades do paciente. Recomenda-se ir ao médico para busca do diagnóstico adequado.