Faça uma busca
Já tem cadastro? Faça login aqui.
Artigo exclusivo para assinantes!
Cadastre-se para continuar lendo!
É grátis e você garante acesso a 3 conteúdos exclusivos
devices
Já sou assinante da Revista Impressa

Entendo que, respondendo a esta promoção, serei ingressado nos sorteios aqui oferecidos e passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, entre em contato com a nossa Central de Atendimento. Conheça também a nossa Política de Privacidade e Uso de Dados

Aproveite e assine o site seleções por apenas R$1,99 no primeiro mês. Clique aqui.
|
Publicado em: 13 de abril de 2018

Frango e peru são realmente bons para a dieta?

Imagem: vkuslandia/iStock

Alguns dizem que canja de galinha é prato de doente. Muitas vezes a sabedoria popular merece crédito, pois o frango é, de fato, um alimento mágico. Como é rico em todas as proteínas importantes, pobre em gorduras, incrivelmente versátil e rápido de ser preparado, é considerado um prato superprático.

Lembre-se de que os alimentos ricos em proteínas não elevam a glicose no sangue. O frango supera a carne bovina em relação  ao baixo teor de gorduras e calorias. Uma porção de 85 g de peito de frango sem pele possui 95% menos gordura saturada –  a substância que bloqueia a sensibilidade à insulina – do que a mesma porção de filé de carne bovina. E ainda contém 40% menos calorias.

Uma vez que a digestão de alimentos proteicos como o frango é mais lenta, eles retardam a digestão de toda a refeição, incluindo os carboidratos presentes nela (como o purê de batatas que acompanha o peito de frango assado ou o pão do sanduíche de peito de peru), elevando a glicose no sangue mais lentamente. Consumir proteínas suficientes também ajuda a saciar a fome por um período mais longo, o que, por sua vez, ajuda na perda de peso. Estratégia: sirva frango como prato principal sempre que desejar, mas use-o também para adicionar proteína a saladas e massas.

Você pode saborear o frango de diversas maneiras: grelhado, assado, refogado ou cozido, mas evite as versões empanadas e principalmente o frango frito, ou acabará ingerindo muita gordura. Um peito de frango frito e crocante, por exemplo, pode conter até 8 g de gordura saturada e 4,5 g de gordura trans – o que é muito para apenas um item da refeição.

Quanto ao peru, se você come essa ave somente no Natal, está na hora de convidá-la com maior frequência para o seu prato.

O peito de Peru, na verdade, é ainda mais pobre em gorduras e colesterol e mais rico em proteínas do que o peito de frango. Ao preparar almôndegas e chili com carne, é bom adicionar carne de peru moída para reduzir a quantidade de carne bovina, e , assim, reduzir a quantidade de gordura. Certifique-se de que a carne é do peito do peru, pois a carne de outras partes dessa ave contém alto teor de gordura.

Bônus para a saúde

O frango é uma boa fonte do mineral antioxidante selênio. Níveis baixos de selênio no sangue têm sido relacionados a uma deficiência no controle da glicose no sangue e a complicações em diabéticos. Acredita-se que o selênio possa oferecer alguma proteção contra a lesão de células causada pelo descontrole dos níveis de glicose no sangue.

O frango também é uma boa fonte de vitaminas do complexo B, que desempenham um papel importante na prevenção e no tratamento de muitas doenças, entre as quais asma e lesões nervosas. Essas vitaminas também fortalecem o sistema imune.

Pegou um resfriado? como dissemos no início do post, uma canja de galinha feita em casa realmente pode ajudar. Pesquisadores descobriram que ela estimula a produção de células do sistema imune; essas células aliviam inflamações, atenuando o resfriado.

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo em primeira mão!

assine a nossa newsletter
Entendo que passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade e Uso de Dados