Faça uma busca
Já tem cadastro? Faça login aqui.
Cadastre-se para continuar lendo!
Artigo exclusivo para assinantes!
É grátis e você garante acesso a 3 conteúdos exclusivos
devices
Já sou assinante da Revista Impressa

Entendo que, respondendo a esta promoção, serei ingressado nos sorteios aqui oferecidos e passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, entre em contato com a nossa Central de Atendimento. Conheça também a nossa Política de Privacidade e Uso de Dados

Aproveite e assine o site seleções por apenas R$1,99 no primeiro mês. Clique aqui.
|
Publicado em: 3 de junho de 2020

O poder curativo do riso

Sem brincadeira – gargalhadas e risadas podem ser o remédio certo para você.

Imagem: SerhiiBobyk/iStock

Já ouviu aquela do médico que deu ao paciente seis meses de vida? Como o homem não conseguiu pagar a conta a tempo, o médico lhe deu outros seis meses.

Isso mesmo, ria. Trata-se de um poderoso remédio. Até mesmo o ato físico do riso faz bem, diz William Fry, professor da Universidade de Stanford e pioneiro na pesquisa do riso. Ele aumenta o fluxo sanguíneo e contrai os músculos abdominais. Fry diz que cem boas gargalhadas equivalem a dez minutos numa máquina de remo. 

Mas os benefícios vão além da malhação. A evidência mais impressionante provém de um estudo realizado com 48 pacientes vítimas de enfarte. Metade deles assistiu a programas cômicos durante 30 minutos, todos os dias; os demais formaram o grupo de controle. Após um ano, dez pacientes do grupo de controle haviam sofrido enfartes comparados a dois do grupo que assistia aos programas.

“O riso é um poderoso antídoto contra o estresse”, diz Lee Berk, especialista em riso da Universidade da Califórnia e co-autor do estudo sobre enfartes. Numa pesquisa anterior, Berk demonstrou que assistir a vídeos humorísticos reduz o nível de dois dos principais hormônios do estresse que podem causar batimentos cardíacos irregulares, com risco de enfarte. Na realidade, pacientes cardíacos costumam tomar betabloqueadores especificamente para suprimir tais hormônios. “O riso faz exatamente o mesmo”, diz Berk. “E pode ser muito mais divertido.”

Será que uma risada pode ajudar um paciente a ficar bom?

Médicos, cientistas e psicólogos são unânimes: o riso é ótimo para a saúde. Há pesquisas que já comprovaram que rir antes de um procedimento médico desconfortável ajuda a suportar a dor.

O psicólogo Esdras Guerreiro Vasconcellos, professor de pós-graduação em Psicologia Clínica da Universidade de São Paulo (USP) defende que o riso tem efeito imunológico. E ele não está só, registros da literatura médica corroboram com essa ideia. “Há alguns anos atrás um paciente norte-americano diagnosticado com câncer avançado e sem perspectivas de vida resolveu gastar seus últimos meses de vida assistindo a filmes cômicos. Ao final desse período, os médicos verificaram que a doença tinha recuado. Não nos restam dúvidas, o riso e a terapia do riso complementam tratamentos alopáticos”, garante o psicólogo.

Outro caso como o do jovem Justin Ybarra de 13 anos provam os benefícios do riso para a saúde. Justin estava sentindo muita dor ao acordar de uma cirurgia até um voluntário do estudo aparecer na cabeceira de sua cama. ele contou piadas, fez caretas e saltitou pelo quarto do hospital. “Ter um motivo para rir desviou minha atenção da dor”, conta Justin. “Quando você está rindo, não dá para não se sentir melhor.”

POR PETER JARET

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo em primeira mão!

assine a nossa newsletter
Entendo que passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade e Uso de Dados