A síndrome do intestino irritável (SII) caracteriza-se frequentemente por contrações musculares intestinais anormais, com consequente escassez ou excesso de líquido no intestino. Os sinais e sintomas variam muito de uma pessoa para outra, no entanto. cerca de 10% a 20% da população mundial é afetada pela doença, que é mais comum nas mulheres, principalmente durante o período menstrual, além de pessoas com histórico familiar da síndrome.

Algumas pessoas têm diarreia de urgências. Outras têm o tipo denominado cólon espástico, com alternância de diarreia e constipação intestinal, além de dor e distensão abdominais, cólica, flatulência e náusea, sobretudo após as refeições.

Não há exames para o diagnóstico da síndrome do intestino irritável, que é feito por exclusão de colite, câncer e outras doenças. Embora possa ser agravada por intolerâncias ou alergias alimentares, não se identificou uma causa específica. Pode ser exacerbada por estresse e conflitos emocionais, mas não é um transtorno psicológico.

Como a alimentação afeta a síndrome do intestino irritável?

Vários fatores da alimentação são importantes na exacerbação ou no alívio da síndrome do intestino irritável. Embora haja variação pessoal dos alimentos desencadeantes e dos efeitos, estas orientações gerais ajudam a eliminar parte do desconforto e alguns sintomas:

Faça várias refeições pequenas

Evite refeições grandes e distribua-as ao longo do dia. Isso reduz as contrações intestinais e a diarreia.

Coma devagar

Comer rápido resulta em deglutição de mais ar e acúmulo de gás intestinal, com consequente irritação. Além disso, é mais difícil digerir alimentos pouco mastigados.

Beba muita água

Beba no mínimo oito copos de água ou outro líquido por dia para se manter hidratado, mas evite substâncias que possam irritar o intestino, como o álcool e a cafeína.

Evite alimentos gordurosos

A maioria dos médicos desaconselha o consumo de frituras e outros alimentos gordurosos porque a gordura é o nutriente de digestão mais difícil.

Atenção à ingestão de fibras

Os produtos à base de grãos integrais e outros alimentos ricos em fibras causam problemas a algumas pessoas com síndrome do intestino irritável que têm diarreia crônica. Por outro lado, se a constipação intestinal for a manifestação predominante, geralmente é recomendada uma alimentação rica em frutas e hortaliças, pães e cereais integrais, nozes e castanhas, sementes e outros alimentos com alto teor de fibras.

Considere as sementes de psyllium

Se houver constipação intestinal persistente, consulte o médico sobre o uso de sementes de psyllium moídas ou de outro laxante rico em fibras. Evite o uso prolongado de laxantes, que pode causar deficiências de vitaminas e nutrientes.

Evite os glicitóis

O sorbitol, o lactitol, o manitol e o matitol, substituídos do açúcar, são usados em vários alimentos e desencadeiam manifestações de síndrome do intestino irritável em algumas pessoas. Em outras, os sinais e sintomas são exacerbados pela lactose dos laticínios e possivelmente pela frutose.

Coma fibras certas

As fibras insolúveis ajudam a aumentar o volume fecal e facilitam a defecação, aliviando a constipação associada a SII. Os alimentos ricos em fibras solúveis absorvem a água e são úteis nas crises de diarreia.

Descubra os probióticos

Uma pesquisa recente constatou que os probióticos ajudam a aliviar a SII. Demonstrou-se que normalizam a função intestinal em pessoas com SII.

A síndrome do intestino irritável pode ser causada por inúmeros motivos que variam de pessoa para pessoa (Foto: Sebastian Gorczowski/iStock)

De que outras formas é possível evitar a SII?

Como a síndrome do intestino irritável difere de uma pessoa para outra, é essencial elaborar um programa personalizado de tratamento dos sintomas. Além das modificações na alimentação já citadas, experimente as dicas a seguir:

Descubra os gatilhos

O primeiro passo para aprender a controlar os sintomas da SII é reconhecer os fatores que os desencadeiam. Um diário com os sintomas de SII e de todos os alimentos e bebidas consumidos, além das situações estressantes,. ajuda a identificar os possíveis culpados.

Relaxe!

É comum que o estresse exacerbe sintomas de SII. Por isso é importante esforçar-se para desenvolver técnicas efetivas de relaxamento, como meditação e ioga.

Exercite-se

A atividade física pode ser muito terapêutica para pessoas com SII porque ajuda a reduzir o estresse. Também normaliza a função intestinal em caso de constipação intestinal.

Procure alívio nos medicamentos

O médico pode prescrever medicamentos para atenuar contrações musculares anormais e aliviar a diarreia. Algumas pesquisas recentes sugerem que o crescimento excessivo de bactérias no intestino é uma causa de SII. Um estudo constatou que 78% das pessoas com SII tinham crescimento excessivo de bactérias no intestino delgado, e os antibióticos eliminaram a doença em metade daqueles que se livraram dessas bactérias.

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteudo em primeira mão!