Para pais e filhos tirarem o máximo de proveito dos (às vezes difíceis) anos da pré-adolescência e da adolescência na escola.

1 Reserve uma área para estudo

Muitos deveres de casa agora são feitos no PC ou no computador. Assim, seu filho vai precisar de um PC ou laptop, mesa e cadeira em um lugar calmo e iluminado, onde possa se concentrar e trabalhar. Incentive-o a frequentar a biblioteca desde cedo. Dessa forma, você pode encorajá-lo, em idade escolar, a fazer parte do dever na biblioteca se os irmãos mais novos ou o movimento na casa não permitirem que haja um lugar calmo em casa.

2 Não faça o dever de casa por ele

Seu filho pode ser do tipo que gosta de fazer logo o dever de casa. Outros jovens precisam de uma pausa antes de se dedicar às tarefas. Deixe que organizem os próprios horários e tente não interferir – a menos que o trabalho não esteja sendo feito. Lembre-se: o papel dos pais é facilitar e dar apoio.

3 Cresça com ele

Pesquisas mostram que o envolvimento dos pais é a chave para as conquistas do filho. Todos nós nos lembramos do que aprendemos na época da escola, mas muitas disciplinas mudaram. Faça com que seu filho converse sobre o trabalho escolar e peça ideias de como você poderia ajudá-lo.

4 Permita que ele olhe para o futuro

Ajude-o a montar uma pasta de referências e recomendações – nunca se sabe quando podem ser úteis. Se, por exemplo, seu filho estrelou com brilhantismo a peça da escola, então sugira que solicite ao professor de arte dramática que lhe escreva um parecer. Assim, se mais tarde ele se candidatar à escola de arte dramática, já terá uma ótima referência.

Você conhece o modelo de educação da Khan Academy? 

5 Considerem a possibilidade de arrumar um emprego

Quando seu filho tiver idade suficiente para fazer algum tipo de serviço remunerado, converse com ele e deixe claro que existe a possibilidade de procurar – se tiver tempo. Trabalhar em lojas, servir mesas ou entregar folhetos, tudo pode ajudá-lo a ver a importância do trabalho e de ganhar o próprio dinheiro. Isso lhe servirá de experiência se decidir conquistar um diploma universitário, depois de terminar o ensino médio, e ingressar direto no mundo do trabalho. Mas atenção para que o emprego não atrapalhe os estudos.

6 Pesquisem sobre as universidades

É possível acessar os sites das instituições de ensino superior brasileiras a partir do portal do Ministério da Educação. Na aba Estudantes, vá até Instituições credenciadas e terá acesso a um completo sistema de busca de instituições por município ou unidade da federação.

Outras opções de busca é o site universidades.com.br/brasil.htm.

Aconselhe seu filho a começar a procurar cedo, conversar com os professores e pedir ajuda. E, se possível, visitar a instituição de ensino da escolha dele. Ele pode até pedir autorização na coordenação do curso para assistir a uma aula.

7 Conheçam a universidade que ele escolher

Mesmo antes de completar o ensino médio, qualquer aluno pode prestar o Enem como treineiro. Ou seja, pode fazer a prova a título de experiência, sem concorrer à vaga. Você também pode acompanhá-lo em uma visita às universidades. E ajudá-lo a conhecer melhor o curso que pretende fazer.

No Brasil, várias universidades e faculdades abrem suas portas a cada semestre para o evento chamado Feira das Profissões ou Feira das Vocações, em que estudantes do ensino médio podem conhecer a universidade, os laboratórios dos cursos, durante um dia inteiro. Outras universidades também têm eventos paralelos direcionados aos candidatos, como o “Conhecendo a UFRJ”, da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Entre em contato com a universidade que vocês escolherem e veja que programas desse tipo ela oferece.

E, por fim, mostre a seu filho adolescente que seu amor por ele estará sempre em primeiro lugar. Apesar de toda rebeldia e contestação próprios à idade.