Recongelar comida descongelada faz mal? E assar qualquer coisa sem preaquecer o forno? Alguns procedimentos na cozinha podem prejudicar o sabor da sua comida, ou até mesmo a sua saúde. Preste atenção em alguns deles e saiba como conservar o sabor e a sua segurança!

Ferver em vez de cozinhar em fogo baixo?

Bem ruim. O cozimento em fogo baixo consiste em pequenos e constantes pontos borbulhando e com pouco vapor (cerca de 80ºC). A fervura produz um vapor constante, com bolhas grandes vindo rapidamente à tona (a 100ºC). Ferver destrói as proteínas da carne, ressecando-a. No entanto, uma fervura seguida de um banho de água fria é ideal para obter legumes coloridos, que podem perder a cor quando cozidos em fogo lento. Moral da história? Siga direito o método de cozimento indicado na receita.

Assar sem preaquecer o forno?

Um pouco ruim. Esse atalho aumenta o risco de intoxicação alimentar, sobretudo se o alimento tiver permanecido algum tempo à temperatura ambiente. Na zona de risco (entre 5ºC e 60ºC), as bactérias se multiplicam rapidamente. Por segurança, é melhor esperar até que o forno chegue à temperatura certa para assar.

Cortar a parte mofada e consumir o restante?

Depende. Os alimentos mais firmes tendem a ser mais seguros que os mais macios. Em geral, o mofo não penetra fundo em queijos duros como parmesão e coalho, de modo que é possível retirar cerca de 2,5 cm. O mesmo vale para legumes e verduras firmes, como cenoura e pimentão. Mas descarte alimentos com alto teor de umidade, como iogurte, queijos macios, sobras de refeições e pão. Alimentos porosos provavelmente já estão contaminados abaixo da superfície.

Bolo com ovo gelado?

Um pouco ruim. Muitas receitas pedem ovos à temperatura ambiente, pois os ingredientes se misturam melhor na mesma temperatura. Isso cria uma massa suave que cresce bem para bolos aerados. Para biscoitos, que ganham mais consistência com a massa gelada, misture os ingredientes à temperatura ambiente e leve à geladeira por meia hora.

Não enxaguar a massa?

Tranquilo. Na verdade, é a melhor opção. Lavar a massa após seu cozimento joga fora parte do sabor e do amido, que ajuda o molho a pegar melhor. É por isso que algumas receitas sugerem reservar a água do cozimento para usar no molho. Em vez disso, pule o enxágue e espalhe a massa escorrida num tabuleiro para esfriar.

Recongelar comida descongelada?

Um pouco ruim. Se você descongelar na geladeira, pode devolver para o freezer, mas perderá sabor. O descongelamento derrete a água congelada, causando ressecamento e alterações na textura e no sabor do alimento. Descongelar pela segunda vez aumenta esses efeitos.

Não deixar a carne descansar?

Bem ruim. Se você não esperar um pouco antes de cortar a carne depois de pronta, aquele caldinho delicioso vai escorrer, e a carne vai ficar seca e insossa. O caldo migra para o centro das peças durante o preparo. Deixar cortes como filé de peito de frango ou bifes descansar por 5 a 10 minutos permite que o caldo seja redistribuído por toda a carne.