As suculentas estão em alta e são ótimas plantas para decorar o ambiente, além de serem grandes companheiras de quem gosta de ter uma área verde em casa. Com vários tipos e cores, as suculentas são muito fáceis de cuidar, ideal também para as pessoas que não têm muito tempo para se dedicar à jardinagem.

Elas são originárias de locais secos e com alta incidência de sol forte, assim como os cactos, e a maioria se adapta super bem em apartamentos e espaços pequenos. Porém, para as plantinhas viverem bonitas e saudáveis, é preciso ter alguns cuidados essenciais.

A seguir, conheça os principais tipos de suculentas.

Echevéria ou Rosa de Pedra

Echevéria
A Echevéria é um dos tipos de suculentas mais procurados por quem está começando a cultivar (Freepik/wirestock)

Também conhecida como flor fantasma, essa suculenta tem as folhas mais alongadas e pontudas, e se caracteriza por ter um tom arroxeado que se mistura com o verde.

Para ter certeza que ela está recebendo a quantidade de sol ideal, basta perceber se as folhas estão com aspecto leitoso. Se elas estiverem, é necessário mudá-la para um local onde bata mais sol.

Rabo-de-burro

Sedum morganianum
Suculenta Rabo de Burro (Sedum morganianum) forma cachos que ficam caídos (iStock/MAsummerbreak)

Essa suculenta é uma ótima opção para pendurar, pois as hastes dela ficam caídas e podem atingir até um metro de comprimento. Suas folhas, em tom de verde mais claro, lembram uma vírgula e ela ainda pode dar flores pequenas, tornando a planta ainda mais bonita.

Zebra

Suculenta zebra
As suculentas Zebra se diferenciam, principalmente, por terem as folhas pontudas e marcadas (iStock/SawBear)

Originária da África, essa suculenta tem um visual bem peculiar, formando uma roseta densa. Suas folhas são grossas e pontudas. Elas são ótimas para fazer arranjos ou colocar junto com outras plantas da espécie em jardins verticais.

Sedum carnicolor

Suculenta Sedum carnicolor
A espécie Sedum carnicolor se adapta perfeitamente em um vaso com outras suculentas (iStock/yusia)

Originária da Europa, essa planta é super resistente a temperaturas altas e baixas e o maior cuidado com ela se deve ao excesso de água, que faz com que elas morram. Ela é uma ótima opção para deixar o ambiente ainda mais bonito, por seus tons de verde e o formato que lembra pétalas de flor.

Agora, aprenda como cuidar das suculentas.

1) Escolha um vaso com furo

Vasos para suculentas
A escolha do vaso é parte essencial no cuidado com as suculentas (iStock/kynny)

Como as suculentas possuem água no corpo, por isso um vaso fechado pode abafar a planta e fazer com que sua raiz apodreça. O ideal é escolher um vaso com furos no fundo, para que a água da regagem escoa. Para evitar sujeira, muitas pessoas usam cachepot, mas é importante retirar a planta do recipiente para molhar, assim, evita-se o acúmulo de água.

2) Regue nos intervalos certos

como regar suculentas
As suculentas devem ser regadas uma vez por semana em períodos quentes e duas vezes por mês nos meses mais frios (iStock/Olga_Anourina)

As suculentas não precisam de muita água, e no geral, são bem fáceis de cuidar. Sendo assim, você pode regar uma vez por semana durante o verão e duas vezes por mês no inverno.

Para evitar que a planta fique úmida demais, coloque o dedo ou um palito no substrato e veja como a terra está. Se estiver seca, é hora de molhar. É importante não regar as folhas, porque elas também podem apodrecer.

3) Nutrientes necessários

Nutrientes para suculentas
As suculentas devem receber adubo a cada três meses (iStock/MonthiraYodtiwong)

A cada três meses é preciso adubar as suculentas. Existem adubos específicos para o cultivo das plantinhas em lojas especializadas em composto orgânico.

Uma outra opção para misturar à terra é bater cascas de ovo no liquidificador e usar a farinha que formar junto com a terra, pois o cálcio fortalece as folhas e o caule.

4) O sol é importante

Suculentas no sol
É importante que as suculentas recebam o sol da manhã (iStock/mspoli)

As suculentas precisam de sol, mas o ideal é que elas fiquem expostas no período da manhã. Se no local onde você quer colocá-la há pouca incidência de luz, a melhor opção é deixar na janela, onde há uma maior luminosidade. Banheiros e estantes internas não são bons lugares para cultivar a suculenta.

5) Faça mudas

Mudas de suculentas
As suculentas crescem rapidamente se plantadas no solo nutrido (iStock)

É necessário tirar dos vasinhos as folhas mortas para que a planta cresça saudável. Outra dica importante é que as suculentas crescem de acordo com o tamanho do vaso. Quando maior o vaso, mais suas folhas crescerão.

Para fazer mudas, você precisa de um novo vaso e basta fincar as folhas nutridas de uma suculenta de sua preferência na terra. Assim, logo começará a brotar as raízes, que darão origem a uma nova plantinha.

É importante ter atenção às reações da planta. Se as folhas desenvolverem um formato alongado, crescendo para cima, ela precisa de mais sol, e se elas se tornarem menos viçosas, é hora de regar.

Além dos vasinhos mencionados, você pode usar outros recipientes para tornar seu arranjo mais criativo, como canecas e latas, e até mesmo fazer um jardim vertical.