Vivemos num país com uma flora riquíssima. E gostamos muito de cultivar plantas, seja nos jardins ou em vasos dentro de casa. O problema é que essa riqueza inclui também uma variedade de plantas venenosas para seres humanos ou para nossos amigos peludos.

Um estudo da Universidade de Cruz Alta (RS) mostrou que a maioria dos casos de intoxicação de animais de estimação ocorre por falta de informação dos donos, que muitas não sabem que têm uma planta venenosa em casa. O estudo também menciona que os filhotes costumam comer as plantas por curiosidade, pelo incômodo do nascimento de dentes e até mesmo por tédio ou mudanças na rotina. Mas animais adultos também estão sujeitos ao risco, já que algumas dessas plantas são saborosas e perfumadas.

Se você verificar que seu cão ou gato está apresentando alterações de comportamento, não perca tempo! Leve-o depressa ao veterinário, de preferência levando a planta que acha que ele ingeriu, para que saibam exatamente qual tratamento ministrar.

Confira abaixo algumas das plantas venenosas para cachorros e gatos mais comuns em casas, jardins e parques das nossas cidades:

  • eans/iStock

    Azaleia (Rhododendron simsii)

    Com sua cor viva, a bela azaleia é muito comum nos jardins de casas e edifícios residenciais. No entanto, pode causar intoxicação grave em cães e gatos, dependendo do tamanho do animal e da quantidade ingerida. Principais sintomas: salivação intensa, vômito, diarreia, tremores, convulsões.

  • USGirl/iStock

    Palmeira-sagu (Cycas revoluta)

    Essa bela e exótica palmeira é uma planta ornamental muito comum em jardins e vasos. É extremamente tóxica (sobretudo as sementes). Principais sintomas: vômito, diarreia, falta de coordenação motora, convulsões, coma.

    Se é a primeira vez que você tem um bichinho de estimação, confira essas dicas.

  • dropStock/iStock

    Comigo-ninguém-pode (Dieffenbachia ssp.)

    A toxidade dessa planta de caules grossos e folhas salpicadas de branco é bastante conhecida. Principais sintomas: salivação excessiva, inflamação e inchaço na língua, vômito, diarreia, asfixia.

    Veja algumas dicas para quem tem muitos pets em casa.

  • ironsailor/iStock

    Copo-de-Leite (Zantedeschia aethiopica)

    O contato ou ingestão de qualquer parte dessa bela planta pode causar danos semelhantes aos causados pela comigo-ninguém-pode. Principais sintomas: irritação das mucosas, inchaço na língua, asfixia e dor severa.

    Crianças e pets podem viver em harmonia. Descubra como!

  • Ekaterina Senyutina/iStock

    Bico-de-papagaio (Euphorbia pulcherrima)

    Muito comum nos jardins e no interior das casas e apartamentos, principalmente como parte da decoração na época do Natal. Suas flores vermelhas são muito atraentes para os animais, mas todas as suas partes são tóxicas. Principais sintomas: salivação excessiva, náuseas, vômito, diarreia.

    Veja como cuidar de pulgas e carrapatos nos seus animais.

  • nuttapong/iStock

    Manacá (Brunfelsia uniflora)

    O lindo manacá, com suas flores que vão do roxo ao lilás e ao branco, é extremamente tóxica para cães. Principais sintomas: salivação excessiva, engasgos, vômito, rigidez e tremores musculares, convulsões.

  • Firn/iStock

    Espada-de-são-jorge (Sansevieria trifasciata)

    Uma das plantas mais comuns nas casas brasileiras, espada-de-são-jorge possui substâncias tóxicas para animais. Principais sintomas: salivação excessiva, irritação das mucosas, dificuldade de movimentação e respiração.

    Se o seu bichinho precisar tomar remédio, veja essas dicas para tudo ser mais fácil.

  • LianeM/iStock

    Violeta (Viola odorata)

    Apesar da aparência delicada, o caule e as sementes da violeta são tóxicos para animais de estimação. Principais sintomas: respiração ofegante, vômitos e diarreia.

  • SVproduction/iStock

    Existem ainda muitas outras plantas venenosas para cães e gatos, entre as as quais: lírio, alamanda, mamona, coroa-de-cristo, antúrio e jiboia. Portanto, antes de trazê-las para dentro de sua casa ou plantá-las em seu jardim, pesquise para não pôr em risco a saúde e até mesmo a vida do seu animal de estimação.