Você certamente já deve ter ficado em dúvida algumas vezes de como usar por que ou porque, não é mesmo? Se você respondeu positivamente a essa pergunta, veio ao lugar certo! Entenda a diferença de cada uma das formas e acabe de uma vez com as suas dúvidas!

Por que ou porque?

Quando usar ‘Por que’?

Por que é a preposição (por) seguida do pronome interrogativo ou relativo (que); equivale a por qual motivo que, pelo qual, pela qual, pelos quais, pelas quais. É usado no início das frases interrogativas diretas ou no meio de frases interrogativas indiretas.

  • Por que ele não veio?
  • Eis o motivo por que não veio.
  • Queria saber por que não consigo ligar o celular.

Quando usar ‘Por quê’?

Por quê também é preposição seguida de pronome interrogativo, porém se usa no fim de frases, por adquirir tonicidade.

  • Maria não virá por quê?
  • Eles foram andando até a praia? Por quê? Podiam ter ido de carro!

Leia também: Tem crase ou não tem? Acabe com a confusão!

Quando usar ‘Porque’?

Porque é conjunção subordinativa casual, ou seja, é um elemento coesivo que estabelece uma relação de causa; equivale a pois. Deve ser usado em respostas ou quando quiser estabelecer uma relação causal.

  • João não veio porque choveu.
  • Ele não foi ao parque porque estava doente.
  • Estudem porque semana que vem tem prova!

Quando usar ‘Porquê’?

Porquê é a conjunção substantivada, ou seja, equivale a um sinônimo de motivo, razão. É usado como substantivo e precedido de artigo, pronome, adjetivo ou numeral. Pode ser usado no plural.

  • Não compreendo o porquê de tanto nervosismo.
  • Você sabe o porquê de tanta confusão?
  • Existem quatro porquês na língua portuguesa.
  • Eu também não sei, ela não me deu seus porquês.

E não deixe de ver os 18 erros de português mais comuns.