Faça uma busca

Esse site usa cookies para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao continuar navegando, você concorda com nossa Política de Privacidade

|
Publicado em: 28 de janeiro de 2022

Trepadeiras: saiba como plantar e cuidar

Rayane Santos
Última atualização: 27 de janeiro de 2022
Por: Rayane Santos

Essas plantas dão um toque especial no seu jardim.

Trepadeiras: saiba como plantar e cuidar Imagem: Nancy Jacobs Best/iStock

As trepadeiras são bastante versáteis e renovam a aparência daquele barraco de guardar ferramentas, embelezam pérgulas, muros de proteção e cercas de arame. Até mesmo um poste atrai os olhares depois de coberto de verde.

Leia também: 15 itens comuns que podem virar ferramentas de jardinagem

Muitos proprietários de casas temem que as trepadeiras possam afetar a fachada, o que ocorre apenas quando esta apresenta fissuras pelas quais a planta pode penetrar. Normalmente, as trepadeiras fixam-se apenas à fachada por meio de ventosas, discos adesivos e raízes. A seguir, saiba como plantar e cuidar desse tipo de planta.

Onde e como plantar trepadeiras 

De acordo com a variedade, as trepadeiras crescem em qualquer lugar, mas devem ser plantadas sempre mantendo certa distância de muros ou outros tipos de sustentação.

Plantas perenes 

As trepadeiras desse tipo gostam de fachadas de sombra ou meia sombra. Entre elas estão a hera, a madressilva, o jasmim- -amarelo, a lágrima-de-cristo. O amor-agarradinho também se sente bem no mesmo tipo de ambiente. 

Trepadeiras decíduas

Essas são aquelas que perdem as folhas, como a clêmatis, a alamanda, a glicínia, a ipomeia. Elas desenvolvem-se melhor quando junto a fachadas expostas ao sol. 

Aproveite a primavera

As trepadeiras devem ser plantadas na primavera, para que possam se desenvolver bem até a chegada do inverno.

Cubra com terra

O torrão que contém as raízes da planta deve ser coberto com uma camada de terra de no mínimo 3 a 5 cm de espessura. 

Aposte no cascalho

Uma camada de cascalho sobre o local da planta protege-a e evita que a parede da casa fique suja de terra durante a rega ou chuva forte. Para colocar o cascalho, regue a planta repetidamente e espere que a água seja absorvida pela terra.

Sombras são necessárias

As clêmatis, como outros tipos de planta, gostam de ter os “pés frios”, ou seja, uma base que fique sob a sombra. Como as folhas precisam de sol, cubra sua base com mulch, pedras, telha ou uma planta mais baixa.

Ajudando na escalada 

As trepadeiras fixam-se de modos variados à sua base. Algumas, como a hera ou o amor-agarradinho, conseguem sozinhas; outras, como a clêmatis ou glicínia, precisam de ajuda. Na hora de escolher a sustentação mais adequada, leve em conta as características da planta.

Apoios verticais são adequados para buganvílias e flor-de-são-miguel. Já a clêmatis orienta-se em apoios horizontais e verticais. Estruturas de apoio fixadas por ganchos na parede podem ser facilmente deslocadas com a planta.

Apoios e grades de madeira podem ser feitos em casa. Na hora de escolher e trabalhar a madeira, leve em conta que as plantas ficam mais pesadas à medida que crescem. Em lugares muito frios, a geada é um fator a mais de peso e o vento pressiona a sustentação – tudo isso deve ser considerado quando o assunto é a estabilidade da planta.

Os galhos isolados podem ser cuidadosamente amarrados ao apoio com um fio não muito apertado. Os galhos devem poder se mexer com o vento, pois aumentam de diâmetro com o crescimento.

Poda de trepadeiras

Leia também: 9 truques úteis para quem tem plantas em casa

Quem toma o cuidado de podar as plantas com regularidade é premiado. Elas se tornam fortes e dão brotos. Ao alcançarem a altura desejada, as trepadeiras devem ser levemente podadas a cada mês. As pontas podem ser encurtadas em um terço para que formem novas ramificações.

Imediatamente depois da floração, a clêmatis precisa ser podada apenas nas variedades que florescem mais cedo. Nas plantas de floração mais tardia, corte os galhos do ano anterior até os dois primeiros olhos acima da base. Já os galhos das trepadeiras perenes devem ser podados na primavera. 

Às vezes, quando as plantas mais antigas não dão mais brotos, uma poda radical faz maravilhas. Somado a isso, a poda também serve para proteger telhas e calhas dos danos causados por trepadeiras.

Como usar trepadeiras na decoração

Para que o solo em volta da trepadeira e de seu apoio não pareça muito nu, plante à sua volta arbustos de fácil manejo e de raízes mais superficiais. Além disso, um belo efeito pode ser obtido com a combinação de dois tipos de clêmatis que floresçam em épocas diferentes e uma rosa trepadeira.

Até as árvores podem ser decoradas por trepadeiras. Se elas possuem uma coroa estreita, a trepadeira é posicionada próximo ao tronco. Caso contrário, pode ser plantada à margem da coroa, deixando-a crescer com a ajuda de um fio até um galho robusto. 

Confira também: 8 dicas para criar um solo fértil para suas plantas

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo em primeira mão!

Assine a nossa newsletter
Entendo que passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade e Uso de Dados