Faça uma busca
|
Publicado em: 28 de setembro de 2021

Consumo de raízes: características e benefícios

Apesar de comum, muitas pessoas desconhecem o valor nutricional desses alimentos e seus benefícios para a saúde.

Imagem: Peter Wendt/Unsplash

O consumo de raízes no Brasil não faz parte somente do hábito alimentar dos brasileiros, mas também da cultura e história do nosso povo. Mesmo sendo muito comum entre a população, ainda há muitas pessoas que desconhecem o valor nutricional desses alimentos.

Nos últimos anos, as raízes viraram símbolo de uma alimentação saudável e se tornaram itens indispensáveis na busca pelo ganho de massa muscular. A clássica combinação de batata-doce e frango grelhado, entre aqueles que buscam a boa forma, é quase uma releitura do tão popular feijão com arroz.

De acordo com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), muitas raízes, como a cenoura, beterraba, aipim, batata-doce e inhame, possuem fibras, vitaminas e minerais que complementam uma refeição saudável.

A seguir, vou explicar como o consumo de raízes pode ser importante para uma alimentação saudável.

O que são raízes?

Raízes são a parte de uma planta que fornece nutrientes essenciais para seu desenvolvimento. Por ter essa função, elas concentram grande parte dos nutrientes vitais, como as fibras, vitaminas e minerais. Algumas raízes são comestíveis e fazem parte do hábito alimentar do brasileiro.

As raízes mais populares no Brasil são: batata, mandioca, cenoura, beterraba, rabanete, inhame, nabo e batata-doce. Você já comeu algum desses alimentos?

Leia também: O papel das frutas na alimentação

Ainda há diversas outras opções que podem ser encontradas no Brasil, mas não são tão populares, apesar de oferecerem grande variedade nutricional para uma alimentação saudável. Alguns exemplos são: gengibre, cúrcuma, aipo-rábano e tupinambo.

Ficou curioso para saber quais são os principais nutrientes encontrados nas raízes? A Embrapa listou os nutrientes presentes nesses alimentos:

A listagem de vitaminas e minerais é enorme, assim como os benefícios proporcionados pelo consumo das raízes. Dentre eles está a prevenção de alguns tipos de câncer, como o de mama.

Por que elas são nutritivas?

A rica variedade nutricional das raízes acontece pela forma como elas se desenvolvem. Elas estão entre as partes mais importantes de uma planta, pois absorvem os nutrientes do solo para que ela possa se desenvolver.

Quando plantadas em um solo fértil, rico em vitaminas, minerais e outros nutrientes essenciais para seu desenvolvimento, essas raízes se tornam altamente nutritivas e oferecem grande parte dos nutrientes essenciais para uma alimentação saudável.

Mas para que seu desenvolvimento ocorra de forma saudável, as raízes precisam ser plantadas de acordo com cada estação.

Portanto, ao escolher as raízes para consumir em sua alimentação, tenha o cuidado de selecionar as variedades da estação atual, pois são mais ricas em nutrientes e contam com preço mais acessível. Uma boa combinação, não acha?

Veja alguns exemplos de raízes por estações:

  • Primavera - cenoura, beterraba, nabo e mandioquinha;
  • Verão - cenoura, batata-doce, rabanete e nabo;
  • Outono - beterraba, batata-doce, rabanete, nabo, mandioca e inhame;
  • Inverno - cenoura, inhame, mandioca, nabo e batata-doce.

Perceba que algumas raízes podem ser consumidas o ano todo, devido às suas características de plantio, enquanto outras são comuns em apenas algumas épocas.

Leia também: 15 dicas para comer mais legumes e verduras

Vale ressaltar que a cenoura, batata-doce, mandioca, beterraba, nabo e mandioquinha são as melhores opções para essa época do ano, já que estamos no final do inverno e iniciando a primavera.

Raízes e atividade física

A popularidade das raízes entre os alimentos saudáveis surgiu por causa da sua relação com a atividade física. Consumida por atletas amadores e profissionais, as raízes oferecem grande valor nutricional para a prática de exercícios de alta intensidade.

Isso se deve a presença dos carboidratos complexos, que são ótimas fontes de energia para a prática de atividade física.

É por isso que as raízes quase sempre aparecem no cardápio daqueles que buscam a boa forma. Além da variedade nutricional, elas são fontes de energia saudável que auxiliam, principalmente, no ganho de massa muscular. Além disso, podem substituir os carboidratos simples, como o arroz branco, pão de farinha branca. 

Agora que expliquei os benefícios das raízes, vou destacar quais são as principais opções do mercado e suas propriedades. Acompanhe!

Principais raízes

O Brasil possui solo fértil e muitas variedades de alimentos são produzidas em todo o país. Contudo, algumas raízes são mais populares e fazem parte do dia a dia da maioria dos brasileiros.

Como engenheira de alimentos e coordenadora do Centro de Competência de Alimentação e Saúde da PROTESTE, não poderia deixar de trazer essas riquezas nutricionais para você conhecer suas propriedades, características e modo de preparo indicado.

Batata-doce

A batata-doce está entre as raízes mais consumidas pelos atletas devido à alta concentração de carboidratos complexos. Além disso, é fonte de fibra, vitamina A, vitamina B1, B2 e B5, vitamina C, vitamina E, vitamina K, cobre, magnésio, manganês, zinco, potássio, cálcio, ferro, fósforo e cálcio.

A batata-doce pode ser encontrada na versão amarela, branca e roxa.

Aipim

Outra raiz muito comum no Brasil é o aipim, também chamado de macaxeira e mandioca. Ela é usada para produzir farinhas, tapioca e também é consumida cozida ou frita. Lembrando que a forma mais saudável de preparo é cozido, certo?

Assim como a batata-doce, a mandioca possui diversas vitaminas e minerais essenciais para uma alimentação saudável.

Inhame

O inhame, também chamado de taro, é uma raiz muito popular no Brasil e oferece inúmeros benefícios para a saúde. Além de ser rico em vitaminas, minerais e carboidratos complexos, essa raiz é encontrada facilmente em todo o território nacional por um preço acessível.

Beterraba

A beterraba é uma raiz que pode ser consumida crua, o que possibilita ingerir integralmente seus nutrientes. Rica em vitamina A, vitaminas do complexo B, vitamina C, cálcio, zinco, ferro, potássio e manganês, a beterraba tem grande valor nutricional.

Cenoura

Conhecida por ser rica em vitamina A, a raiz também possui uma grande variedade de vitaminas e minerais essenciais para uma dieta saudável.

A cenoura também pode ser consumida crua, o que possibilita aproveitar ainda mais os seus nutrientes. Veja também como fazer uma sopa de cenoura com gengibre para enfrentar o frio.

Qual é a diferença entre raízes e tubérculos?

Raízes e tubérculos são muito parecidos, por isso são facilmente confundidos. Mas há características diferentes entre esses dois grupos de alimentos. É certo que raízes e tubérculos são recomendados por órgãos como o Ministério da Saúde para uma alimentação saudável, mas é importante conhecer a diferença entre eles.

O que diferencia uma raiz de um tubérculo é a parte da planta utilizada para acumular energia e nutrientes. Enquanto que os nutrientes se concentram no caule dos tubérculos e bulbos, as tuberosas têm seus nutrientes localizados nas raízes. 

Outra diferença importante é que as raízes, como a cenoura e beterraba, se desenvolvem ao absorver os nutrientes presentes no solo. Já no caso dos tubérculos, como a batata e o cará, ficam conectados ao caule da planta. Veja alguns exemplos de raízes e tubérculos:

  • Raízes - rabanete, beterraba, cenoura, batata doce e mandioca.
  • Tubérculo - cará e batata inglesa.

Mantenha-se informado com a PROTESTE

A PROTESTE é a maior associação de consumidores em toda a América Latina. Com mais de 1,5 milhão de associados presentes em 5 países, a associação tem o compromisso de apoiar os consumidores em escolhas de compras conscientes.

Levar informação e conhecimento sobre produtos e serviços é o nosso principal objetivo. Por isso, acreditamos que compartilhar conhecimento é o que auxilia os consumidores na escolha de produtos mais saudáveis e conscientes.

Pryscilla Casagrande
Pryscilla Casagrande
Mestre em Alimentos e Nutrição pela UNIRIO, graduada em Engenharia de Alimentos pela UFRRJ, pós-graduada MBA em Gerenciamento de Projetos pela Fundação Getúlio Vargas e especialista em Chocolates e Açúcares pelo Central College of the German Confectionery Industry (ZDS) em Solingen, Alemanha. Atualmente é Coordenadora do Centro de Competência de Alimentação e Saúde da PROTESTE – Associação Brasileira de Defesa do Consumidor.

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo em primeira mão!

assine a nossa newsletter
Entendo que passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade e Uso de Dados


close