Mosquitos são conhecidos por transmitirem muitas doenças, incluindo, entre outras, a zika, dengue e chicungunha. Mas, será que a COVID-19 está nessa lista?

De acordo com a Organização Mundial de Saúde, até o momento não há nada que sugira que mosquitos possam transmitir coronavírus. A Covid-19 é um vírus respiratório, portanto, seu principal modo de transmissão é através do ar ou por contato com pessoas ou objetos contaminado.

“Um mosquito pode ingerir um patógeno, como uma partícula viral, que então viaja para seu estômago”, explica Yesim Tozan, PhD, professor assistente de saúde global na Escola de Saúde Pública Global da New York University. “Se o vírus é capaz de se replicar dentro do mosquito, ele pode se espalhar para sua cabeça e se, e somente se, o vírus atingir as glândulas salivares e saliva do mosquito, ele pode ser transmitido aos humanos na próxima vez que o mosquito picar.”

Em termos mais simples, o vírus deve sobreviver ao processo digestivo, replicar-se no mosquito e passar pela parede intestinal para chegar às glândulas salivares.

Pesquisas apontam que a transmissão por mosquitos é pouco provável

mulher picada de mosquito
Imagem: globalmoments/iStock

A boa notícia, diz Tozan, é que não há evidências de que isso ocorra com qualquer vírus da SARS, incluindo o Covid-19. De acordo com uma pesquisa publicada na revista Nature, mesmo em condições extremas, o novo coronavírus não pode se replicar nos mosquitos e não pode ser transmitido às pessoas – mesmo que o mosquito tenha tido contato com o vírus. A pesquisa foi realizada com três tipos diferentes de mosquitos e publicada na edição de julho de 2020 da Nature.

“O vírus da Covid-19, não se replica com eficiência no mosquito e, portanto, mesmo se transmitido em uma picada, a carga viral seria muito pequena para causar doença”, diz Coby Schal, PhD, professor de entomologia e patologia de plantas na North Carolina State University.

Mosquitos espalham doenças

Existem várias doenças que você pode contrair através da picada de mosquitos. Algumas doenças podem ser mortais, diz Schal. O Aedes aegypti, por exemplo, pode transmitir zika, chikungunya, febre amarela e dengue.

repelente na criança
galitskaya/iStock

Segundo o pesquisador, países pobres em recursos estão experimentando um aumento nas taxas de dengue, e isso está ligado com a Covid-19. “Os países transferiram seus recursos para ajudar a reduzir o risco de Covid-19 e, como resultado, houve um aumento da dengue, porque não havia financiamento suficiente para circular”,

Leia também: Dengue pode oferecer imunidade contra Covid-19, diz pesquisa

Infelizmente, nenhuma vacina ou medicamentos específicos estão disponíveis para tratar muitos dos vírus espalhados pelos mosquitos. Portanto, é importante que todos previnam focos de reprodução dos mosquitos.

Para evitar doenças e manter os mosquitos afastados, é importante estar atento para algumas recomendações simples: ao passar algum tempo ao ar livre ou mesmo dentro de casa, use um repelente de insetos. Usar camisas de mangas compridas e calças compridas quando estiver ao ar livre também pode ajudar a evitar picadas. Outra dica relevante é usar telas nas janelas ou mosquiteiros nas camas.

Tradução do texto de DENISE MANN, MS publicado em RD.com, com colaboração local de Felippe Spinetti

Leia também : 13 mitos sobre o coronavírus que você deve parar de acreditar