Seus gastos mensais com luz podem ser reduzidos. E se o custo alto das lâmpadas frias, de baixo consumo, deixam você em dúvida sobre fazer essa mudança, lem­bre-se de que elas duram até 12 vezes mais do que as convencio­nais, então acabam saindo mais baratas a lon­go prazo.

1 Calcule e compare

Some o custo de gás, eletricidade e quaisquer outros combustíveis usados na sua casa nos últimos 12 meses. Em seguida, divida o total encontrado pelo número de metros quadrados que ela possui. Se você pedir aos amigos e vizinhos que façam o mesmo cálculo, poderá comparar resultados e descobrir quem tem sido mais racional no uso de energia. Você também poderá achar útil discutir e com­­partilhar com eles ideias para reduzir o con­sumo de combustíveis.

2 Atualize o boiler

Uma forma de diminuir a conta de luz é comprar um moderno boiler solar. O aparelho é for­mado por um conjunto de placas coleto­ras que absorvem a energia solar e um reservatório térmico que mantém a água aquecida. Embora ele custe em média 40% a mais do que outros boilers, a economia resultante da eficiên­cia ener­gética deverá ressarcir o inves­ti­mento em até três anos. A economia chega a 70% no fim do mês (contando somente a energia gasta no banho!).

Além de economizar na conta, você utilizará uma fonte de energia renovável, contribuindo para o não aquecimento do planeta. Assim, quanto mais rápido você fizer o seu upgrade, mais rapidamente passará a economizar e a ter eficiência energética em sua casa.

3 Escolha eletrodomésticos eficientes

Quando for substituir um eletrodoméstico, como a geladeira, o freezer, a televisão ou o ar-condicionado, dê preferência aos que contêm um selo de indicação de eficiência energética (no Brasil, o selo do Programa Nacional de Conservação de Energia, o Procel). O selo tem o objetivo de orientar o consu­midor na hora da compra, indicando os produtos que apresentam os melhores níveis de eficiência energética dentro de cada categoria, além de estimular a fa­bri­cação e a comercialização de produ­tos mais eficientes, contribuindo para o desenvolvimento tecnológico e a redução de impactos ambientais.
Quanto mais eficiente o produto, menos energia ele consumirá. Uma vez que você tiver comprado a sua nova máquina econômica, quanto custará fazê-la funcionar também dependerá
de como você a usa. Por exemplo: colocar a geladeira, sempre que possível, na temperatura baixa e nas regulagens econômicas também poderá ajudar a economizar energia.

4 Dê um basta no queima-queima de lâmpadas

É tão irritante quanto caro ter um abajur ou lustre que precisa de uma lâmpada nova a cada um ou dois meses. Os fabricantes de lâmpadas prefe­ririam que você não fizesse nada a res­peito – a não ser continuar a comprar os seus produtos. Mas se você notar que as suas lâmpadas queimam muito antes da expectativa de duração estimada im­pres­sa na emba­lagem, é pos­sível que você esteja com um problema.
Eis três considerações sobre queimas prematuras, além de algumas soluções rápidas:

Watts em excesso
Se você estiver usando uma lâmpada muito potente den­tro de uma cúpula pequena e fecha­da, como um globo de vidro, por exem­plo. O acúmulo de calor poderá ajudar a acabar com o filamento da lâmpada mais rapidamente. Assim, experi­mente usar no lugar uma lâmpada de bai­xa potência ou uma fluorescen­te compacta.

Trepidação
A vibração, assim como o calor, pode fazer um filamento se romper mais rápido do que deveria. Se o seu abajur ou lustre estiver próximo de uma porta que vive batendo, ou no teto debaixo de um pavi­mento onde crianças pequenas brincam, passe a usar uma lâmpada fluorescente compacta, que não tem um filamento tão frágil.

Selo Procel
O selo do Programa Nacional de Conser­vação de Energia Elétrica garante vida útil média de 6 mil horas para as lâmpadas. Procure o programa caso perceba que uma marca foge desse parâmetro frequentemente. Na hora da compra dê sempre preferência às lâmpadas fluorescentes com esse selo, pois elas consomem menos energia. Aliás, duram 10 vezes mais do que as incan­descentes e têm um ano de garantia.

5 Coloque revestimento nos canos de água

Se você mora num lugar frio, os canos da sua casa devem ser prote­gidos por algum tipo de iso­la­mento. Há os tipos com isolante térmico disponíveis em lojas de ferragens e que são fáceis de encaixar. Para a melhor proteção pos­sível, procure um tipo de, no mínimo, 50 mm de espes­sura. Cubra válvulas de descarga e regis­tros também, de manei­ra que não haja partes de metal expostas.

Pendure uma etiqueta bem colorida sobre a válvula de descarga coberta para que você possa encontrá-la quando precisar. Cubra, também, as conexões com fita PVC e, sobretudo, certifique-se de que não ficou brecha alguma.

6 Modifique a cor

Uma simples mudança de cor na parede pode clarear ou escurecer um ambiente. As cores claras possibilitam um aproveitamento mais eficiente tanto da luz do dia quanto da iluminação das lâmpadas; já que refletem a luz incidente.

À noite, a ação das cores é ainda mais perceptível. Para tentar igualar a ilumi­nação de um quarto com paredes escuras com a de um ambiente de paredes claras, será necessária a uti­lização de uma lâmpada mais potente. Portanto, evite as cores escuras e economize!

7 Poupe água e economize energia

Evite desperdícios de água e o acionamento constante de bombas elétricas. Solucione vazamentos, regule o tempo de atuação da válvula de descarga. E feche a torneira durante o banho, ao se ensaboar, e ao escovar os dentes. Lembre-se de que a cada vez que a caixa-d’água de sua casa ou prédio esvazia, a bomba liga automaticamente.

8 “Prenda” a energia

Fios desenca­pados, mal dimensionados, e emendas malfeitas desperdiçam energia e põem em risco a sua segurança. Evite a utilização de benjamim e elimine sobrecargas para evitar o aquecimento dos condutores.

Pronto. Com um pouco de esforço e disciplina, você conseguirá economizar seus gastos com energia.

 

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteudo em primeira mão!