Já parou para pensar em quantas coisas velhas podem ser reaproveitadas? Mesmo que você não encontre um uso para aquela calça ou aquela bermuda, certamente outra pessoa encontrará. Por esse motivo, o brechó online vem fazendo sucesso – e é uma ótima forma de conseguir um dinheiro extra.

O mercado de brechós aumentou muito nos últimos tempos, e é possível abrir o seu próprio sem muito trabalho. Você escolhe a forma como quer operar: atualmente existem formas de vender produtos usados pela internet, o que facilita as coisas. Mas, para isso, é preciso prestar atenção a alguns detalhes. Confira algumas dicas para ter sucesso no ramo dos usados:

1. Pense em sua estratégia

O e-commerce (comércio eletrônico) costuma ser a melhor saída para quem deseja começar, porque elimina os custos de uma loja física. Porém, quem comercializa os produtos necessita ser visto – e, por isso, precisa de uma estratégia de marketing básica.

Felizmente, isso não é nenhum mistério. Pense nos produtos que você quer incluir no seu brechó online: roupas, bijuterias, quadros, revistas… Em seguida, crie uma identificação. Pense em um nome que traduza o espírito do brechó online que você quer montar. Assim, os seus futuros clientes poderão lembrar da sua lojinha e voltar para comprar mais.

Turma da Mônica e Corpo Humano

2. Invista na imagem

Quem quer ter sucesso com um brechó online precisa investir nas imagens dos seus produtos. Assim como nas lojas físicas, os produtos precisam estar bem identificados, e, por isso, uma boa foto faz toda a diferença. Procure ângulos diferentes, e invista na qualidade da câmera; os resultados serão vendas excelentes!

3. Crie uma conta em uma rede social

Pegando o embalo da dica anterior, as redes sociais são um ótimo espaço para expor as fotos de seus produtos. Existem mídias especializadas em fotografias, como o Instagram, que podem significar uma ótima oportunidade para o seu negócio ser visto.

Muitos empreendedores criam sites especializados com opções avançadas, como uma loja online. Entretanto, se você deseja apenas vender alguns itens que não vai mais usar, pode ser que o inbox de uma página no Facebook seja suficiente. Mas não descarte outras opções!

4. Busque aplicativos e sites de troca

Para quem apenas deseja vender objetos ou roupas usadas, o modelo de brechó online é aplicado em marketplaces como o Minestore. Alguns sites também possuem aplicativos para smartphones com o propósito de facilitar a compra e a venda de usados. Neles, é possível criar uma conta e, de forma muito simples, entrar em contato com possíveis compradores, além de possuir um bom espaço virtual para expor os seus produtos.

5. Mantenha os produtos do seu brechó online intactos

Para o sucesso das suas vendas online, os produtos precisam estar exatamente como nas fotos, não é? Então reserve um local da sua casa para estocar cada peça. No caso de roupas, opte por guardá-las em sacos plásticos e em locais secos e arejados, para evitar mofo ou traças. Nunca tente vender uma peça danificada ou manchada. Veja 9 dicas de como lavar, passar e guardar roupas delicadas para conservá-las por mais tempo!

6. Seja clara em relação ao modo de envio

Quando alguém decide comprar um dos seus produtos, o próximo passo é o envio. Se você não pretende continuar no ramo e deseja apenas vender peças que não usará mais, provavelmente utilizará os Correios para enviar as peças ao invés de contratar uma transportadora. Por isso, preste sempre atenção aos detalhes: verifique se o endereço do destinatário está correto e solicite sempre o código de rastreamento online. Notifique também o cliente da data e hora de envio.

Como instituição pública, os Correios podem também enfrentar períodos de greve. Fique atenta a essas movimentações para que suas vendas não sejam prejudicadas, e tenha em mente sempre um plano B. O importante é estar sempre em contato com o seu cliente e ser o mais clara possível.

7. Abuse da criatividade nas descrições

Não se limite na hora de descrever os seus produtos! Seja irreverente, bem humorada e atrativa. Entenda que os brechós possuem certa informalidade nas vendas, e não precisam provar que os seus produtos são únicos. Abuse disso: fique mais próximo do seu cliente descrevendo uma calça jeans como “a peça que já fez e continua fazendo a diferença em um encontro”, por exemplo.

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteudo em primeira mão!