Faça uma busca
|
Publicado em: 25 de junho de 2020

Compre tudo por menos: dicas úteis para economizar!

Saber manejar corretamente o seu dinheiro é uma estratégia boa para suas finanças

Imagem: Povozniuk/iStock

Os especialistas afirmam que é importante entender as estratégias de cada mercado para conseguir boas ofertas e economizar. Veja aqui cinco dicas para compreendê-las e aproveitá-las.

Preste atenção ao lixo

Não jogue fora a mala direta – seja ela em papel ou eletrônica. Diariamente, vêm pelo correio os mais variados tipos de ofertas de produtos e serviços, como celulares, assinaturas de jornais, revistas e TV a cabo. Não as jogue no cesto de lixo simplesmente – use-as em vantagem própria. Quando uma grande oferta aparecer à sua porta, ligue para o seu provedor atual e explique que está pensando em migrar para um dos concorrentes.

Leia a oferta do anunciante pelo telefone e pergunte se seu provedor pode cobri-la. Na maioria das vezes, eles podem, e você conseguirá economizar com um simples telefonema. Mas, se o provedor não colaborar, vá em frente e faça a troca recorrendo a um dos sites de comparação disponíveis, como o Buscapé.

Torne-se um profissional

Um velho truque vai impedir que vários reais saiam do seu bolso todos os anos e te ajudar a economizar. Veja o que fazer: estabeleça um preço específico – digamos, R$20. Sempre que estiver planejando comprar um item que custe mais do que essa quantia, descubra, primeiro, tudo o que puder sobre o produto, explica Alan Zell; especialista em varejo que se intitula “embaixador das vendas”.

Planeje seu patrimônio de acordo com os seus objetivos

Há muito tempo os compradores costumavam pesquisar a diferença entre marcas de qualidade e outras de qualidade inferior. Assim eles aprenderam a reconhecer preços altos e boas ofertas. Além disso, pensavam muito sobre as compras antes de colocar o dinheiro no balcão. Comprar com cautela se tornou uma arte esquecida e é disso que o comércio gosta.

Varejistas adoram que o cliente simplesmente agarre o primeiro item. E isso porque, geralmente, você paga mais do que devia se pensasse duas vezes e fizesse uma compra estudada. Mas lembre-se: lojas são especialistas em vender coisas. Portanto, entre com as mesmas armas do vendedor, tornando-se um profissional das compras. Se o preço passar de R$20, preste atenção.

Use o crédito a seu favor

Se o seu cartão de crédito não oferece benefícios nem incentivos, então pegue a tesoura, corte-o e peça um outro que o faça. As operadoras de cartão de crédito cobriram o país de cartões e estão desesperadas para ter você como cliente.

Use isso em seu benefício. Muitas operadoras oferecem incentivos para que você use seus cartões. Os melhores costumam ser os sistemas de pontos – que são vantajosos, desde que as mercadorias que você pode trocar pelos pontos sejam de fato do seu agrado.

Outro bom negócio é seguro de viagem grátis. Mas não confunda com seguro contra acidentes de viagem (que paga uma determinada quantia se você morrer ou se machucar enquanto estiver de férias). A probabilidade de solicitar o seguro contra acidente é tão pequena que o benefício não vale a pena. Além disso, não seja enganado por ofertas de proteção contra fraudes na Internet, cobertura para proteção de compras (que tem uma série de exclusões) e garantias estendidas para eletrodomésticos (poucos quebram nos primeiros anos de uso).

O que fazer com a grana extra do FGTS?

Lembre-se de que incentivos são iscas, pois as empresas de cartão de crédito estão tentando persuadi-lo a dar-lhes mais dinheiro, em vez de economizar. Portanto, não caia nessas armadilhas. Faça o pagamento integral da fatura todos os meses para que você não seja atingido por cobrança de juros e taxas. Também evite cartões com taxas anuais, pois eles anulam todos os benefícios.

Pague contas em débito automático

Alguns provedores de serviços, como jornais, TV por assinatura e Internet, cobram mais se você opta por pagar as contas com cheque ou por boleto bancário. Alguns oferecem um desconto se você concordar em pagar mensalmente em débito automático ou com cartão de crédito. Você pode até continuar recebendo uma conta trimestral. Porém, o provedor fará uma estimativa dos prováveis gastos para o ano todo e ajustará seu débito automático mensal em 1 ⁄ 12 do total.

Seu saldo aumenta quando os pagamentos entram e diminui de novo quando a cobrança trimestral é feita. Apenas certifique-se de que o provedor não está ajustando a cobrança mensal para mais. Sempre confira seu extrato bancário para evitar aborrecimentos. Caso haja cobrança indevida, exija que o provedor mande a próxima conta com valores reduzidos.

Confira mais dicas para economizar em nossa seção de Economia!

fechar

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo em primeira mão!

assine a nossa newsletter
Entendo que passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade e Uso de Dados


close