Planos de saúde são essenciais para muitos brasileiros. No entanto, também comprometem boa parte do orçamento familiar. Mas como economizar com um serviço tão importante?

Como a saúde pública brasileira não é das melhores, a adesão aos planos de saúde crescem. Mas todo ano o reajuste e as tarifas também sobem.

Vale a pena contratar plano de saúde grávida?

Para ajudar na contratação de um plano de saúde, separamos 15 dicas práticas para economizar sem perder a qualidade nos serviços. Confira!

Marten Bjork/Unsplash.com

1 – Faça um planejamento

Como qualquer contrato, é fundamental avaliar o custo de um plano de saúde. Tenha um planejamento e evite se comprometer com valores que não poderá pagar ou que vão deixar o orçamento muito “apertado”.


Jirapong Manustrong/iStock

2 – Pesquise os valores

Há diversas empresas que oferecem planos de saúde. E, como qualquer mercado, a concorrência deve ser avaliada. Pesquise os valores e saiba qual plano de saúde atende melhor as suas necessidades sem comprometer tanto o orçamento familiar.


megaflopp/iStock

3 – Plano de saúde coparticipativo

Uma das vantagens do plano de saúde coparticipativo é que a mensalidade tende a ser menor. Além disso, este é um modelo indicado para pessoas que não têm doenças crônicas ou usam poucas vezes os serviços médicos.

Neste plano, quando o serviço é usado, o cliente paga uma taxa, além da mensalidade, que pode ser um valor fixo ou um percentual dos procedimentos utilizados, como consultas, urgências médicas, exames e internações.


YakobchukOlena/iStock

4 – Escolhendo o plano ideal

Planos individuais ou familiares costumam ser mais caros que os planos empresariais ou coletivos.

Mas fique atento. Nem sempre o mais barato é também o melhor. A dica aqui é comparar os serviços e analisar o plano ideal para o seu perfil.