Faça uma busca
|
Publicado em: 24 de abril de 2018

Prós e contras de investir em imóveis – Parte 2

Imagem: ismagilov/iStock
Iana Faini
Por: Iana Faini
No artigo “Prós e contras de investir em imóveis – Parte 1” comentamos sobre as vantagens e desvantagens de investir em imóveis. Apontamos a importância do objetivo do investimento e do perfil do investidor e comentamos sobre duas oportunidades de lucrar. Nesta segunda parte, conheça outras oportunidades, sempre tendo em conta as características deste investimento.

Para residência definitiva

Neste caso, o investimento é mais importante do ponto de vista da qualidade de vida do que da rentabilidade. Isso porque não importa se seu imóvel terá uma supervalorização, pois seu objetivo não é lucrar com ele, mas utilizá-lo para residência. Se o seu imóvel valoriza, os imóveis do seu entrono também valorizam, e numa troca você não teria grande lucro. Assim, o seu perfil de vida será o fator mais importante. Essa opção costuma ser importante se você não aguenta mais pagar um aluguel. Ou se prefere a estabilidade de ter um endereço fixo e não ficar sujeito a mudanças por alta do valor do aluguel, fim do prazo do contrato de locação ou perda do emprego. Seu planejamento deverá levar em conta apenas a sua capacidade financeira de comprar o imóvel desejado.

Para quem deseja uma renda com aluguel

Neste caso, é muito importante comparar o lucro que se teria aplicando em outros investimentos de longo prazo com os lucros que se pode obter com os valores do aluguel, considerando o IR de ambos os casos (no aluguel corresponde a 27,5% sobre o valor recebido ao ano); eventuais taxas de administração da locação; e os riscos da locação (inquilino mal pagador ou que não conserve o imóvel, custos fixos em caso de ficar vazio). Se a aquisição for por meio de financiamento, o valor do aluguel deve ser maior do que o da prestação. De forma que a rentabilidade cubra a despesa com a compra e o locatário pague o imóvel para você. Veja ainda o terceiro perfil que comentamos no nosso artigo “Vale a pena investir em imóveis?”. Tenha em mente que em tempos de recessão, alugar um imóvel  para um bom inquilino pode se tornar bem difícil.

Investir o valor disponível em outras opções e pagar aluguel para morar

Ultimamente, tem-se falado que não vale a pena imobilizar dinheiro em imóvel, sendo mais vantajoso investir em outras opções. Considerando a valorização dos imóveis nos últimos 10 anos e, a falta de opções de investimentos de alta rentabilidade em razão da crise econômica dos últimos 4 anos, essa conclusão pode não ser muito acertada. Mas na verdade, essa também é uma conclusão que depende do perfil do investidor. Se possuir um imóvel representa segurança, é melhor assegurar o patrimônio e a moradia. Se por outro lado o indivíduo possui um perfil de viajante, pode ser mais vantajoso pagar aluguel. De toda forma, é importante encontrar um rendimento que seja capaz de blindar os valores que serão investidos. Uma vez que perda de imóvel é mais difícil do que perda em investimentos de alto risco, como ações. Em tempos de crise, investimentos em renda variável começam a se mostrar opções interessantes, mas depende do perfil do investidor.   Existem ainda outras opções para lucrar investindo em imóveis, como investir em títulos de crédito lastreados em imóveis, como as Letras de Crédito Imobiliário – LCI e comprar cotas de Fundos de Investimentos Imobiliários.  
Por Samasse Leal

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo em primeira mão!

assine a nossa newsletter
Entendo que passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade e Uso de Dados


close