Os alagamentos são um dos desastres naturais mais comuns, mas nem por isso menos terríveis. Temporais como o que atingiu o Rio de Janeiro ontem à noite – frequentes nos meses de verão – podem causar alagamentos relâmpago e deslizamentos, derrubar árvores e fazer os rios transbordarem. A gravidade de um alagamento pode ser imprevisível, e muitas vezes desastres desse tipo resultam em vítimas. Por isso é aconselhável prevenir-se e preparar-se para o pior.

Ajuda e informações

No caso de previsão de chuvas fortes e inundação, consulte a Defesa Civil do seu estado. A Defesa Civil publica diariamente avisos meteorológicos para todas as regiões do Brasil. Fique atento ao noticiário das emissoras locais de rádio e TV sobre alertas de inundações ou ligue para a Defesa Civil, no telefone 199. Comece a agir assim que derem um alerta para sua área.

A força da água

É importante saber que:

  • 15 cm de água escoando rápido podem derrubar uma pessoa e chegar até a parte inferior de um carro.
  • 30 cm de água bastam para fazer muitos carros de passeio flutuar.
  • 60 cm de água escoando rápido fazem flutuar e arrastam utilitários esportivos e vans maiores.

Como entender as informações sobre monitoramento de chuvas

ESTADO DE OBSERVAÇÃO Quando não há mudanças significativas nas condições do tempo.

ESTADO DE ATENÇÃO Quando a chuva tem potencial suficiente para provocar alagamentos na cidade.

ESTADO DE ALERTA Quando já existe a constatação do transbordamento de rios e córregos.

ESTADO DE ALERTA MÁXIMO Calamidade pública. Somente o prefeito poderá decretar esse estado crítico. Quando a situação é muito grave, é necessária a intervenção do governo estadual ou federal.

Hora de agir

Se sua casa está localizada em um ponto onde já houve alagamentos, elabore um plano de emergência que inclua provisões para sua família e animais de estimação, de modo que esteja preparado se derem um alerta.

A  casa em perigo

1 ENCHA JARROS E PANELAS COM ÁGUA POTÁVEL antes que sua casa seja inundada ou mantenha água engarrafada consigo. O abastecimento de água pode estar contaminado.

PREPARE BARREIRAS PROTETORAS. Vede com tábuas janelas e portas e cubra tijolos furados. Use produtos patenteados feitos para esse fim, compensado marítimo, ou compensado comum e forro de PVC. Ponha tampões nas pias e nas banheiras.

INTERROMPA OS SERVIÇOS PÚBLICOS, como o abastecimento de gás, energia elétrica e água antes de sua casa ser inundada.

VÁ PARA O ANDAR DE CIMA, se você mora numa casa de dois andares. Leve para o andar superior documentos importantes, objetos pessoais de valor e produtos eletrônicos. Depois pense no restante.

ERGA OS OBJETOS. Os objetos que não puderem ser levados para o andar de cima devem ser erguidos do chão.

6 CONSTRUA UM MURO DE PROTEÇÃO COM SACOS DE AREIA.  Os sacos de areia são uma forma eficaz de manter a água fora de sua propriedade, principalmente quando usados com forro de PVC. A título de orientação, você precisará de 80 sacos de areia para construir um muro de 60 cm.

Se você estiver fora de casa

SE VOCÊ TIVER DE DIRIGIR POR RUAS E ESTRADAS ALAGADAS

Mantenha a velocidade baixa, a primeira engatada e as rotações do motor altas para evitar que o carro enguice. Se sentir água entrando sob seus pés, pare e saia imediatamente. Você estará mais seguro a pé do que num veículo sem controle que a água da inundação faz flutuar.

SE VOCÊ FOR ARRASTADO

Tente deitar-se de costas com os pés estendidos à sua frente. Tome cuidado com obstáculos ou detritos na água que possam feri -lo. Olhe ao redor à procura de algo em que você possa agarrar-se ou subir e tente ir para um lugar onde a força da água não seja tão intensa.

SE VOCÊ FICAR ILHADO

Seja em casa, seja em seu carro, se você estiver em perigo imediato por causa da elevação da água, ligue para a Defesa Civil (199).

 

Saiba o que fazer em caso de deslizamento de terra.