Faça uma busca
|
Publicado em: 12 de outubro de 2018

Ah, essas crianças que nos fazem rir!

Histórias cômicas com crianças espertas

Imagem: Vahan Shirvanian/Rir é o melhor remédio
Histórias cômicas entre pais e filhos é sempre um deleite, pois provam com humor o quanto as crianças são inocentes... bem, talvez nem tanto. Meu filho mais velho adora a escola, mas seu irmão mais novo a odeia. Um fim de semana ele chorou, se irritou e tentou todas as desculpas para não ter de ir na segunda-feira. Domingo de manhã, quando estávamos voltando da igreja para casa, a choradeira foi ficando mais e mais alta. Já sem argumentos, eu parei o carro e expliquei: – Querido, é a lei. Se você não for à escola, eles colocam a mamãe na cadeia. Ele olhou pra mim, pensou um momento e disse: – Quanto tempo você vai ter de ficar lá?
— TRINA REES
Quando eu estava na sala de espera do consultório do meu médico, entrou uma mulher com um senhor de idade em uma cadeira de rodas. Enquanto ela foi à recepcionista, o homem ficou lá sentado, sozinho e em silêncio. No momento em que eu estava pensando em puxar assunto com ele, um menininho saiu do colo da mãe e foi em sua direção. Colocando sua mão sobre a do homem ele disse: – Sei como você se sente, minha mãe também me obriga a ficar no carrinho.
— STEVE ANDERSON
Correndo para chegar ao cinema, eu e meu marido dissemos às crianças que deveríamos sair “agora mesmo” – instante no qual nossa filha adolescente foi para o banheiro se maquiar. Seu pai gritou para que se apressasse e entrou na garagem, resmungando. A caminho do cinema, meu marido olhou pelo retrovisor e flagrou nossa filha passando batom e blush, o que acarretou o sermão previsível. Ele disse: – Olhe para a sua mãe, ela não se maquiou toda só para se sentar na sala escura do cinema. Do fundo do carro, ouvi: – É, mas a mamãe não precisa de maquiagem. Com o coração inflado por causa do elogio, me virei para agradecer a minha doce e gentil filha quando ela continuou: – Ninguém olha pra ela.
— DELORES BREWINGTON
Sou professora da primeira série. Estava com meus alunos na hora do lanche, quando um deles se aproximou de mim e pediu: – Professora, minha mãe fechou esta garrafinha com muita força... A senhora pode abrir para mim? – Claro! – eu disse. E acrescentei: – Faz... ? (Esperando ouvi-lo completar com “favor”.) Mas ele me disse: – Faz FORÇA, né, professora!!!
— SANDRA KAYO
Nosso filho adolescente, Marc, nunca perde a oportunidade de nos lembrar que precisa de um carro. Certa manhã, enquanto o levava para o colégio, ficou evidente que nos atrasaríamos. Pedi que ele escrevesse um bilhete; eu assinaria quando chegássemos. No colégio ele me entregou uma caneta e o bilhete: “Marc está atrasado hoje por causa de um problema de carro. O problema é: Marc não tem um carro seu e sua mãe dirige muito devagar.”
— LAURA Z. SOWERS
Pergunta feita por meu filho quando tinha 5 anos: – Mamãe, como é essa história de dinheiro a juros? A gente pega o dinheiro e depois jura que paga?
— HELENA DIEL
Certa noite, por volta das 22h, atendi o telefone e ouvi: – Pai, queremos ficar na rua até mais tarde, tudo bem? – Tudo bem, mas não passem de meia-noite! Quando desliguei, minha mulher perguntou quem era. Respondi: – Um dos meninos. Dei permissão a eles para ficar fora até tarde. – Você deu permissão ao menino errado. Os nossos estão lá embaixo no porão.
— LAWRENCE M. WEISBERG
Que tal continuar rindo?  

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo em primeira mão!

assine a nossa newsletter
Entendo que passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade e Uso de Dados


close