Se você convive com crianças sabe que elas sempre têm as melhores respostas e reações. Confira algumas histórias engraçadas e divirta-se!

Quando minha filha era pequena, viajamos em férias para a Flórida. Sentada perto da asa do avião, mostrei para ela que estávamos acima do oceano. Perguntei:
– Consegue ver a água?
Espiando a asa pela janela ela disse:
– Não, mas consigo ver o trampolim.

Rebecca Ricci

Uma vez, quando meu filho de 5 anos e eu íamos ao McDonald’s, passamos pelo local de um acidente de carro. Sempre que vemos coisas assim, costumamos fazer uma oração pelas pessoas que possam ter se machucado. Então eu disse para meu filho:
– Vamos rezar.
Do banco de trás do carro, ouvi sua voz, séria:
– Querido Deus, por favor não deixe que esses carros bloqueiem a entrada do McDonald’s.

Sherri Leard

Enquanto dirigia na estrada, minha filha reparou numa criança à janela de um carro na pista ao lado, segurando um cartaz onde se lia “Socorro”.
Alguns minutos depois, ela foi ultrapassada pelo carro e olhou para ele. O menininho segurava o mesmo cartaz, dessa vez seguido por outro, em que estava escrito “Minha mãe está cantando!”

Lil Gibson

Sou professora primária de uma escola na cidade de Buritizeiro. Sempre fazemos fichas com a escrita dos nomes dos alunos para que eles aprendam. Um belo dia, após muitos treinos, disse a eles:
– Agora vamos tentar escrever os nomes de vocês sem olhar.
E me virei de costas para pregar alguns cartazes na sala. Grande foi a minha surpresa quando me virei e vi que todos estavam de olhos fechados!

Luelma B. de Carvalho

Toda semana ensino a meus alunos uma letra do alfabeto. Às sextas-feiras, peço a eles que desenhem algo com a letra que aprenderam e escrevam o nome do que desenharam. Um deles sempre desenha caminhões. Depois de estudarmos a letra “g”, vi outro caminhão desenhado. Então, perguntei:
– Evandro, qual a letrinha dessa semana?
– O “g”.
– Mas caminhão se escreve com que letrinha?
– Com “c”, professora.
– E por que você desenhou um caminhão?
– Porque meu caminhão está cheio de goiabas.

Roseli Birckholz

Alguns anos atrás, levei meus filhos a Cuba para fugir do inverno gelado de Quebec. Pegamos o avião às três da madrugada. Na mesma hora, as duas crianças adormeceram a bordo e fizeram a viagem toda dormindo. Quando pousamos, acordei os dois e avisei que tínhamos chegado. Meu filho de 3 anos olhou pela janela e exclamou:
– Uau! A neve derreteu depressa!

Annie Marcoux

Trouxe meu sobrinho de 5 anos em casa para conhecer meus cachorros. Logo na entrada estavam dois deles, um macho e uma fêmea. Meu sobrinho apontou para um deles e perguntou:
– Tio, aquela ali é mulher, né?
– Não dizemos que o cachorro é mulher, dizemos que é fêmea.
Para demonstrar que havia entendido, ele logo apontou para o macho e falou:
– Ah, então aquele ali é fêmeo!

Siloé Martins