Faça uma busca


|
Publicado em: 23 de setembro de 2020

12 animais que você só encontra na Floresta Amazônica

No Dia da Amazônia, confira uma lista com 13 animais que vivem exclusivamente na maior floresta tropical do mundo!

Imagem: amsterdamned/iStock

A biodiversidade da Amazônia é uma de nossas maiores riquezas. Milhões de espécies animais vivem no Rio Amazonas e na Floresta Amazônica. Selecionamos algumas que você não encontrará em nenhum outro lugar do planeta.

Confira também: 15 coisas que você pode fazer para preservar o meio ambiente

aniroot/iStock

1. Boto-cor-de-rosa

Esse é um dos representantes mais famosos da Amazônia. Infelizmente, em razão de ameaças causadas por barragens e da contaminação da água e dos alimentos pela mineração, o boto-cor-de-rosa encontra-se na classificação de espécie vulnerável pela World Wildlife Fund (WWF). Em 2018, o Peru criou um parque nacional, o Yaguas, perto da fronteira com a Colômbia, para ajudar a proteger os botos-cor-de-rosa e outras espécies da Amazônia.


www.monotocon.org

2. Titi (zogue-zogue)

Este pequeno macaco cinza acastanhado, pertencente à espécie Callicebus miltoni, está criticamente ameaçado. De acordo com a Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas da União Internacional para a Conservação da Natureza (UICN), eles estão a um passo de se tornarem extintos. Isso ocorre devido sua venda no mercado negro e pela destruição de seu habitat pelos seres humanos. 


Gypsy Picture Show/iStock

3. Sagui-leãozinho

Também conhecido como sagui-pigmeu, é o menor macaco do mundo – e um dos animais mais fofos que existem. Eles são ainda menores do que parecem, por causa do pelo farto. O adulto mede de 12 a 15 cm de comprimento (excluindo a cauda) e pesa cerca de 100 g. Gostam de viver no alto da copa das árvores. Apenas 25% dos bebês chegam à idade adulta. O sagui-leãozinho também é caçado e vendido ilegalmente como animal de estimação. O desmatamento também é uma ameaça para a espécie.


Truus & Zoo

4. Macaco-barrigudo

Os macacos-barrigudos vivem nas nevoentas florestas de maior altitude na Amazônia, principalmente no Peru e no Brasil. Eles medem aproximadamente de 45 cm a 60 cm de comprimento, têm cauda longa e grossa e ventre proeminente. São considerados uma espécie ameaçada de extinção, em grande parte devido ao desmatamento das florestas para mineração e agricultura. Os filhotes também são alvo do comércio ilegal de animais e, na caça, muitas vezes as mães são mortas.


Assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo em primeira mão!

assine a nossa newsletter
Entendo que passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade e Uso de Dados