Depressão é mais do que pouca disposição. Evolve sentimentos de tristeza e falta de satisfação com as atividades normais em boa parte do dia. Em geral, esses sentimentos se mostram mais intensos no começo do dia. Pessoas deprimidas perdem a motivação, apresentam dificuldade de concentração e se sentem exaustas, irritadas, culpadas e inúteis. Muitas vezes pode vir acompanhada de dores de cabeça, palpitações e dor no peito. Além disso, os padrões de sono e o apetite são afetados.

Trata-se de uma situação complicada com muitas causas interagindo. Às vezes, a depressão é ocasionada por fatores externos, como, por exemplo, luto, dívidas ou o diagnóstico de uma doença grave. E, às vezes, acontece de repente. Nesse caso, chamamos de depressão endógena. Pessoas com histórico familiar de depressão parecem ser mais vulneráveis, assim como aquelas que abusam do álcool ou de remédios. Alguns medicamentos também podem ocasionar depressão.

Depressão não é mau humor prolongado. É uma doença grave, relacionada com a maioria das principais causas de morte.

Ao manter a depressão sob controle, é possível minimizar o impacto da doença sobre a expectativa de vida. Então, busque ajuda profissional se precisar. E, nesse meio-tempo, experimente estas táticas a fim de prevenir a depressão e reduzir os seus efeitos.

1. Faça algo relaxante

A depressão alimenta o estresse. Adquira a prática de controlar os níveis de estresse antes que a tensão e a ansiedade se tornem opressivas. Não importa o que você faça, desde que seja efetivo. Dedique-se à ioga, aprenda a meditar, faça uma massagem. Ou, então, experimente exercícios de respiração profunda, técnicas de imaginação guiada ou de relaxamento progressivo.

2. Consuma alimentos ricos em ômega-3

As gorduras boas presentes nos peixes oleosos e em algumas hortaliças não fazem bem apenas à saúde física, também protegem da depressão. Geralmente, os países com as mais altas taxas de consumo de peixe apresentam as taxas mais baixas de depressão. Certifique-se de consumir duas porções de peixes gordurosos por semana. Além disso, mantenha uma vasilha com linhaça na geladeira. A semente da linhaça é uma das fontes alimentares mais ricas em ácidos graxos ômega-3. Muitos estudos descobriram que essa gordura valiosa reduz de modo significativo o risco de depressão. Salpique-a sobre iogurtes e saladas, misture-a ao molho do macarrão ou coloque-a na vitamina.

3. Consuma menos óleo vegetal

Tão importante quanto acrescentar ômega-3 à sua dieta é cortar o ômega-6, encontrados nos óleos vegetais. Esses óleos estão na margarina, nos bolos, nas batatas fritas e em muitos outros alimentos. Um estudo revelou que as pessoas com níveis elevados de depressão apresentaram níveis de ácidos graxos ômega-6 aproximadamente 18 vezes maiores do que os ômega-3. Já as que não estavam deprimidas exibiram níveis 13 vezes maiores.

4. Tome vitamina B

Estudos comprovaram que o consumo de suplementos de vitamina B auxilia no tratamento da depressão. Além disso, concluíram que o sangue das pessoas deprimidas revelava níveis baixos de vitamina B12 e ácido fólico (outra vitamina B). No caso de pessoas idosas com deficiência de vitamina B12, o risco de depressão era duas vezes maior. É provável que o benefício esteja relacionado à importância das vitaminas do complexo B para a saúde cerebral e à capacidade de reduzir os níveis de homocisteína – marcador de inflamação também relacionado ao estado depressivo. A vitamina B12 tem inúmeros benefícios, conheça alguns.

5. Mantenha contato com as pessoas que você ama

O importante é: quanto mais você se sentir amado, menor é a probabilidade de ficar deprimido. Isso se aplica em particular às mulheres. Assim, combine um almoço com uma pessoa amiga; invista no relacionamento com os filhos; diga ao seu companheiro o quanto o ama.

6. Caminhe 15 minutos por dia

É provável que você saiba que o exercício físico ajuda a prevenir ou tratar a depressão leve. Durante anos, porém, os pesquisadores pensavam ser preciso um nível bem alto para que surtisse efeito. Mas um estudo descobriu que apensas 15 minutos de caminhada a um passo rápido podem ajudar. Essa atividade lhe trará mais energia, emoções mais agradáveis e uma grande sensação de serenidade. Então, dê uma caminhada pelo parque, observe a paisagem, dessa forma você se sentirá bem melhor. Há muitas outras maneiras de fazer caminhada, descubra qual você mais gosta!

Não se deixe abater pelos sintomas da depressão. Primeiramente, procure um psicólogo e confirme o diagnóstico. Em seguida, faça o tratamento corretamente e use este passo a passo para intensificar sua melhora.

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteudo em primeira mão!