Mesmo que tenham desenvolvido uma forte percepção de vocês mesmos como casal no início do relacionamento, é muito comum que as tensões e exigências relacionadas com trabalho, família, casa e sociedade acabem desgastando o senso de “nós” durante os anos e afastando os dois.  Mas é possível reconstruir o relacionamento descobrindo atividades diárias para compartilhar, reservando tempo para estar com o outro todos os dias e levando seu casamento em consideração ao fazer planos.

Não sabe por onde começar? Este exercício, de cerca de 20 minutos, pode ajudar os dois na escolha de atividades e horários para estarem juntos. Confira:

O “Nós” no pensamento

Faça isto: Escreva quaisquer planos que você tenha para a próxima semana. Em seguida, anote se cada um será construtivo, desgastante ou não terá efeito para a sua sensação de união.

Por quê: Em geral não avaliamos o impacto de nossas escolhas individuais no casamento. Você pode desfrutar de seu hábito de jogar futebol nas manhãs de domingo, mas pensou no impacto que ele tem na sua relação? Em quais atividades seria possível incluir o parceiro(a)? Será que as horas extras no trabalho vão significar que vocês não jantarão mais juntos? O parceiro(a) também tem os momentos individuais de diversão dele ou apenas descansos entre as tarefas diárias?

O “Nós” no discurso

Faça isto: Escreva várias frases iniciadas com “nós” que expressem as atuais preferências, aversões e opiniões de vocês como casal.

Por quê: Com que frequência vocês conversam sobre si mesmos como um casal? A verbalização de valores e opiniões compartilhados desperta a ideia de união.

O “Nós” na prática

Faça isto: Liste as atividades que você executa diária ou semanalmente e que poderiam ser divididas: limpar, cozinhar, cuidar dos animais de estimação etc.

Por quê: As tarefas do dia a dia nos impõem rotinas que às vezes interferem na proximidade. A renovação das rotinas de forma a incluir os dois proporciona um momento de vínculo e cria a sensação de equipe.

Estabelecidas as etapas para realinhar os objetivos em comum do casal, agora basta colocar em prática. Aproveite e aborde também outros temas que você sinta que precisam ser tratados com o seu parceiro, como sexo, por exemplo. O diálogo é sempre o melhor caminho!