Faça uma busca
|
Publicado em: 17 de julho de 2021

Chás para parar a menstruação: eles são mesmo seguros?

Entenda as complicações que essa solução caseira pode gerar e conheça os métodos mais seguros para suspender a menstruação

Imagem: JulyProkopiv/iStock

A menstruação é um processo natural do corpo feminino, mas às vezes ela pode ser ou indicar um problema. Muitos recorrem aos chás para parar a menstruação, mas essa é uma opção arriscada. Além de não ser um recurso eficaz, o chá pode interferir negativamente no seu ciclo menstrual.

Leia também: 6 doenças que podem tornar o ciclo menstrual irregular

Os motivos para buscar um chá que cesse o fluxo podem ser vários, como doenças ou situações pessoais. Mas é importante avaliar cuidadosamente cada caso antes de partir para uma solução caseira. Afinal, a menstruação é uma ação que engloba questões sobre a fertilidade feminina e faz parte de uma vida saudável.

Se a sua menstruação traz incômodo e transtornos, saiba que existem meios mais seguros de reverter essa situação e ter mais qualidade de vida. Veja a seguir alguns métodos eficazes e descubra por que o chá não é um deles.

Por que não se deve tomar chás para parar a menstruação

chá para cortar a menstruação
Alguns condimentos ou ervas usados para fazer chás podem causar processos alérgicos ou aumentar o sangramento. (Imagem: isabella antonelli/iStock)

Apesar de parecer uma solução inofensiva, algumas ervas e alimentos utilizados em infusões podem causar efeitos contrários ao esperado. E podem desencadear problemas sérios, como hemorragias e dores abdominais. Além disso, não existe comprovação científica sobre a eficácia desse método.

A menstruação ocorre devido à descamação da parede do útero, que se inicia antes de o fluxo descer. Sendo assim, não é possível interromper o sangramento se ele já começou. Em alguns casos, ao tomar um chá para parar a menstruação, o fluxo é interrompido apenas por algumas horas. Mas, em seguida, o sangue precisar continuar a ser eliminado.

Além disso, existe o perigo de reações adversas. Portanto, caso queira deixar de menstruar, a melhor maneira é buscar orientação médica. Assim, você terá acesso a opções seguras para a sua saúde que lhe trarão o resultado desejado.

Principais cuidados que se deve ter

exame de gravidez
Se você deseja engravidar, avalie com seu médico a melhor opção para suspender a menstruação. (Imagem: Foremniakowski/iStock)

Antes de buscar um recurso seguro para suspender a menstruação, é preciso saber que existem algumas restrições. Meninas que estão menstruando pela primeira vez, ou nos primeiros meses, não devem interferir no seu ciclo. Durante esse período, o corpo ainda está ajustando o ciclo menstrual e pode sinalizar possíveis problemas.

Ao observar os intervalos de dias entre uma menstruação e outra, pode-se avaliar se os óvulos estão funcionando corretamente, se a quantidade de sangue expelida é normal e outros sintomas. Influir nesse processo, ainda no estágio inicial, pode acarretar problemas futuros.

Outro ponto que se deve ter atenção é a fertilidade. Alguns recursos que podem parar a menstruação atuam diretamente no útero, por meio de cirurgias. Quem recorre a métodos como retirada do útero (histerectomia) ou ablação do endométrio está ciente de que não poderá mais ter filhos.

Soluções seguras para interromper o fluxo menstrual

anticoncepcional
As pílulas anticoncepcionais são a forma mais segura e simples de deixar de menstruar. (Imagem: Rattankun Thongbun/iStock)

Atualmente, existem várias opções seguras para evitar a menstruação. Desde remédio para parar a menstruação a métodos mais invasivos, como implantes e cirurgias, todos eles têm comprovação científica de que funcionam corretamente. Conheça cada um deles.

1. Anticoncepcionais

Os métodos anticoncepcionais são o recurso mais conhecido. Além de evitar a gravidez, eles também podem interferir na menstruação. Dependendo do tipo, o anticoncepcional pode ser uma solução bem prática, pois dará menos trabalho para ser administrado.

  • Comprimido – O anticoncepcional de via oral pode ser de uso contínuo ou com um intervalo para que a menstruação desça. O primeiro tipo é o mais indicado para interromper o fluxo, pois uma cartela deverá ser tomada logo após a outra. Porém, nos primeiros meses pode haver pequenos sangramentos, mas isso é normal.
  • Injeção – Caso não queira se preocupar em não se esquecer de tomar o remédio, a injeção de hormônio pode ser uma boa solução. Administrado de 3 em 3 meses, o anticoncepcional injetável mantém os níveis de progesterona elevados e impede que a mulher menstrue.
  • Implante – Outro método contraceptivo também eficaz na interrupção da menstruação é o implante. Com ele a progesterona se mantém elevada e a menstruação não desce. Contudo, ele precisa ser colocado por um ginecologista, sob a pele do braço. Sua duração é de 3 anos.

2. DIU com hormônio

DIU
O DIU Mirena pode ajudar a cessar o sangramento, mas para utilizá-lo é preciso recomendação médica. (Imagem: Menshalena/iStock)

Você já deve ter ouvido falar do contraceptivo DIU, feito de cobre. Mas existe um outro tipo, chamado DIU Mirena, que contém o hormônio levonorgestrel, semelhante à progesterona, que é liberado no útero e inibe o sangramento.

Entretanto, existem mulheres que ainda permanecem menstruando, mas bem pouco. Se esse método atende às suas necessidades, procure orientação médica.

Leia também: Conheça os tipos de DIU e saiba as vantagens e desvantagens

3. Primosiston

Se você busca um remédio para cortar a menstruação, talvez o Primosiston seja a melhor solução. Comumente receitado para conter hemorragias uterinas graves, ele pode também evitar que o fluxo ocorra; pois mantém os níveis de progesterona e estrogênio altos. Mas é importante lembrar que seu uso não é recomendado sem uma avaliação médica prévia.

4. Ablação do endométrio

A ablação de endométrio é uma opção cirúrgica para os transtornos causados pela menstruação. Trata-se de uma destruição de camadas do endométrio, a fim de interromper o sangramento. Pessoas que sofrem com uma grande perda de sangue durante a menstruação geralmente recorrem a esse método.

Contudo, é importante ressaltar que após esse procedimento as chances de engravidar caem consideravelmente. Não é impossível, mas bem difícil. Portanto, antes de buscar por essa opção, converse bastante com seu médico.

Qualquer método que interfira no ciclo menstrual precisa ser avaliado cuidadosamente. Mesmo em casos de doença, como anemia ou endometriose, não vale a pena optar por opções perigosas, como um chá para parar a menstruação. O mais importante é aliar saúde e bem-estar com segurança.

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo em primeira mão!

assine a nossa newsletter
Entendo que passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade e Uso de Dados