Faça uma busca
|
Publicado em: 13 de setembro de 2021

Como se manter em forma na meia-idade

Uma boa alimentação e exercício físico são os maiores aliados da saúde

Imagem: jacoblund/iStock

Sentir-se bem com você mesmo é um dos prêmios da vida adulta. Ao longo da vida, você ganha confiança e aprende a dar valor ao que realmente importa e se liberta dos modismos. Por outro lado, pode relaxar demais e ganhar as famosas gordurinhas da meia-idade. Porém, se comer com inteligência, não vai perder a forma à medida que amadurece.

Sua atitude com relação à comida e à nutrição talvez precise de alguns ajustes conforme passa da juventude para a idade madura. Essa é uma fase em que muitas pessoas se esquecem de cuidar da saúde e não prestam atenção suficiente à escolha dos alimentos.

Leia também: 13 alimentos ricos em sódio que você deve evitar

Para alguns, os problemas de saúde podem se tornar mais evidentes dos 45 aos 50 anos. Nessa fase, o desgaste do tempo e os efeitos do fumo e do álcool podem começar a afetar seu corpo, especialmente se você não vem se alimentando bem.

É nessa idade que você está mais vulnerável a problemas cardíacos, ao câncer, à pressão alta e a outros problemas mais sérios. Portanto, a boa nutrição, combinada a exercícios regulares e ao abandono do cigarro, é de importância vital. Nesse ponto, você ainda tem uma chance de fazer uma diferença real em seu bem-estar futuro.

Alimentos para um futuro saudável

Incorporar certos alimentos à sua alimentação vai ajudar a protegê-lo contra doenças graves e assegurar que você esteja saudável e em boa forma anos depois. Nunca é tarde para melhorar seus hábitos alimentares. Seu objetivo deve ser:

  • controlar o peso;
  • reduzir a quantidade de gordura (principalmente a saturada) que você ingere;
  • incluir no mínimo cinco porções de frutas e vegetais na alimentação diária;
  • ingerir mais alimentos ricos em carboidratos;
  • reduzir a ingestão de sal.

Coma frutas, hortaliças e vegetais

Segundo o Fundo Mundial de Pesquisa para o Câncer, consumir cinco ou mais porções diárias de frutas e hortaliças pode prevenir 20% de todos os casos de câncer. Além disso, incluir esse tipo de alimento no seu dia a dia também protege o seu corpo contra doenças cardíacas.

As frutas e vegetais são ricos em antioxidantes, que ajudam a proteger as células contra os radicais livres indutores do câncer. Estudos apontam também que comer espinafre e outros vegetais de folha verde-escura regularmente diminui a probabilidade de ter catarata e degeneração macular.

Coma mais peixes

Peixes gordurosos, como cavalinha, atum fresco, salmão e sardinha, são imensamente valiosos na proteção contra doenças cardíacas, pois são ricos em ácidos graxos ômega 3. Sua ingestão regular pode reduzir o risco de ataque cardíaco e acidente vascular cerebral (AVC).

Os ácidos graxos ômega 3 beneficiam seu coração de várias formas: ao afinar o sangue, tornando-o menos viscoso e propenso a coagular, a sua pressão sanguínea e os níveis de colesterol diminuem. Isso também promove o relaxamento dos músculos que revestem as paredes das artérias e, portanto, melhora o fluxo sanguíneo para o coração.

Esses ácidos graxos também têm efeito anti-inflamatório, que pode ajudar a aliviar alguns dos sintomas associados à artrite reumatoide e à psoríase, um problema de pele crônico caracterizado por manchas escamosas nos cotovelos, joelhos, canela e couro cabeludo.

Além do peixe, existem outros alimentos que ajudam seu coração a se manter saudável. Veja aqui 18 superalimentos que melhoram a saúde do coração!

Aumento de peso na meia-idade

O excesso de peso pode ser fatal, pois aumenta o risco de doenças cardíacas e diabetes, além de acentuar problemas nas articulações. Ganhar peso não é uma consequência inevitável do envelhecimento, mas pode assim parecer. Mesmo que você esteja certo de não estar comendo mais que de costume, as gordurinhas parecem ir surgindo insidiosamente em seu corpo.

Esse aumento gradual não acontece por mágica, mesmo que você esteja convencido de que essa é a única explicação possível. Uma razão mais provável é que suas atividades estejam diminuindo à medida que os anos passam.

O que acontece é que a atividade física e a quantidade de energia que você gasta cai rapidamente com a idade. Mesmo que você coma a mesma quantidade de quando era jovem, o fato de você não se exercitar mais na mesma intensidade significa que não está usando a comida que ingere da mesma forma. Esse excesso de energia, então, é armazenado em seu corpo sob a forma de gordura.

Como se manter em forma na meia-idade

O segrede para manter-se em forma na meia-idade é encontrar uma atividade de que você goste e com a qual se sinta bem. O exercício não deve exigir uma mudança dramática em seu estilo de vida, pois isso dificulta muito seu ajuste a ele. Portanto seja realista: comece lentamente e vá, aos poucos, aumentando a frequência e o tempo durante o qual você se exercita.

Se você gosta de atividades como andar ou praticar algum esporte, suas chances são três vezes maiores de evitar as gordurinhas da meia-idade e sete vezes menores de se tornar obeso. Portanto, essa atividade extra vale mesmo a pena.

Embora o exercício queime calorias, ele também tem um efeito muito mais importante – ajuda a preservar e desenvolver o tecido muscular do corpo.

Esse tipo de tecido é magro e tem uma participação no metabolismo bem mais ativa que a gordura. Isso significa que o tecido muscular usa mais calorias que o adiposo. Consequentemente, quanto mais tecido muscular você tiver, mais calorias o seu corpo queima. O exercício ajuda seu corpo a manter-se firme e bem tonificado, o que exerce efeito positivo em sua postura, autoconfiança e autoimagem.

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo em primeira mão!

assine a nossa newsletter
Entendo que passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade e Uso de Dados


Cadastre-se GRÁTIS para continuar lendo


Você garante acesso a 3 conteúdos exclusivos

Já tem cadastro? Faça login aqui.

Já sou assinante da Revista Impressa

close