Faça uma busca

Esse site usa cookies para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao continuar navegando, você concorda com nossa Política de Privacidade

|
Publicado em: 8 de novembro de 2021

6 dicas para fazer compras durante a dieta

Rayane Santos
Última atualização: 8 de novembro de 2021
Por: Rayane Santos

Aprenda a fazer compras de forma inteligente

6 dicas para fazer compras durante a dieta Imagem: Vera_Petrunina/iStock

Seguir uma dieta nunca é fácil. Ao tentar abandonar os hábitos antigos e adotar uma nova alimentação, vários desafios surgem. Você jura que não vai comer nenhum doce esta semana, mas, após o almoço acaba não resistindo àquele delicioso sorvete.

É por isso que sempre que você for às compras, você deve levar em consideração sua dieta. Não há como uma guloseima aparecer na sua despensa se você não comprá-la, certo? Antes de ir ao mercado esta semana, tenha em mente seis estratégias essenciais para comprar de forma inteligente e não sair da dieta.

1. Coma algo antes de sair de casa

Leia também: 13 dicas para não perder o foco da dieta

Você vai se exercitar um pouco percorrendo os corredores do mercado e carregando sacolas, portanto acabe com a fome antes de chegar a seu destino. Um estômago vazio pode esvaziar a cabeça também. Nada mina a força de vontade mais depressa que a fome. Você já deve ter visto pessoas famintas se atracando com um saco de batata frita ou um pacote de biscoitos antes de chegarem à fila do caixa. Evite esse tipo de problema fazendo as compras logo após uma das refeições diárias.

2. Tenha uma lista de acordo com sua dieta

O supermercado é cheio de tentações às quais pode ser difícil resistir. O negócio deles é vender comida, principalmente itens com grande margem de lucro. Os mais rentáveis costumam estar expostos na altura dos olhos ou nas extremidades dos corredores. É provável que você veja fileira após fileira de biscoitos, refrigerantes, bolos e cereais com alto teor de açúcar. Leve o carrinho para praticamente qualquer corredor e será cercado por embalagens coloridas, concebidas para acabar dentro de seu carrinho. “Totalmente natural!” “Leve dois, pague um!” “Embalagem econômica tamanho família!” 

Para evitar essa pressão, prepare a lista de compras na tranquilidade e no conforto da sua cozinha. Elabore‑a ao lado de receitas e planos de refeições. Contudo, não tenha medo de improvisar no plano de refeições se encontrar algo irresistível na seção de hortifrúti ou se houver uma boa oferta na peixaria. Mas não pegue aquele pacote gigante de salgadinhos de queijo só porque está em promoção.

3. No mercado, mantenha‑se longe da região central

Na maioria dos supermercados, as opções mais saudáveis estão localizadas nos setores periféricos da loja. É onde você encontra os laticínios, a seção de hortifrúti, o açougue e a peixaria. Alimentos industrializados, entre eles as intermináveis fileiras de embalagens coloridas de salgadinhos, costumam ficar no centro da loja. Assim, como regra geral, quanto mais você comprar na periferia do mercado, com menos alimentos industrializados vai deparar.

4. Cuidado com as embalagens grandes

As grandes redes de compras por atacado cresceram com a promessa de economia de tempo e dinheiro. E não há nada de errado nisso. Mas, se para você é difícil parar de comer quando um pacote gigante de batatas fritas é aberto, cuidado. Se está comprando algo para consumir logo, compre um pacote pequeno – de preferência, uma porção individual. Se você compra embalagens tamanho família para economizar, divida‑as em porções individuais em sacos plásticos com fecho ou em potes, assim que chegar em casa.

5. Leia os rótulos

Leia também: Como escolher frutas no mercado? Confira algumas dicas

Todos os alimentos industrializados e embalados devem trazer a lista de ingredientes e as informações nutricionais no rótulo. Aprender a ler a embalagem vai ajudar você a comprar com sabedoria. Quando a meta é perder peso, a informação mais relevante no rótulo é a das calorias por porção. Não se esqueça de verificar como a porção é descrita. Ela pode variar, mesmo dentro da mesma categoria. Algumas caixas de cereais informam ¾ de xícara como uma porção, por exemplo, enquanto outras usam 1 xícara. Alguns alimentos podem parecer pouco calóricos, até você descobrir que uma porção caberia num dedal.

6. Guleimas e dieta não combinam

Não compre itens calóricos se é difícil resistir a eles depois que estão dentro de casa. Você realmente os quer ali, representando uma tentação permanente? Para garantir que as guloseimas continuem tendo a função de guloseimas, associe‑as a ocasiões especiais. Quando a família quiser sorvete, por exemplo, saia para comprar na hora. 

Não facilite os excessos ao manter um pote de dois litros no congelador. Crianças implorando por biscoitos? Leve‑as à seção de biscoitos do mercado e compre alguns de boa qualidade. Decida de antemão quantos você vai comer. Uma prova de cada sorvete vai lhe permitir experimentar diversos sabores e ainda se manter dentro da porção recomendada para a sobremesa. Uma mordiscada ou duas nos biscoitos das crianças vai satisfazer seu desejo por doces, sem sair da dieta.

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo em primeira mão!

Assine a nossa newsletter
Entendo que passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade e Uso de Dados