Faça uma busca
|
Publicado em: 14 de outubro de 2021

Transtornos mentais na infância: conheça os mais comun

As crianças podem ser afetadas por diversos transtornos psicológicos. Entenda mais sobre isso

Imagem: monkeybusinessimages/iStock

As crianças têm muitos dos transtornos mentais observados em adultos. Além disso, existem vários problemas especificamente relacionados às crianças. Desses, alguns são permanentes e outros podem ser atenuados na vida adulta.

Leia também: Dislexia: entenda o que é e quais são os sintomas e tratamento

É importante dar a devida atenção a esses transtornos. Caso observe em seu filho sinais de algum deles, procure um profissional. Somente ele poderá dar o diagnóstico correto e indicar os próximos passos a serem tomados.

Transtornos do desenvolvimento

Autismo

Existem diversos subtipos de autismo, por isso, o autismo é classificado como um espectro. Em casos severos, as crianças autistas podem ter grande dificuldade de se comunicar e estabelecer relacionamentos. Grande parte das que sofrem com esse tipo fala pouquíssimo ou não fala.

No entanto, existem também casos leves. Muitas das pessoas que se encaixam nessa condição vivem normalmente, sem nunca serem diagnosticadas. Entenda mais sobre o que é o autismo, como diagnosticar e como tratar. O distúrbio é três ou quatro vezes mais frequente nos meninos, embora tenda a assumir uma forma mais grave em muitas meninas.

Síndrome de Asperger

A síndrome de Asperger é considerada por alguns como sendo parte do espectro do autismo. Contudo, há aqueles que discordam dessa classificação, uma vez que essa síndrome é um tipo de transtorno de desenvolvimento mais moderado.

Ela também afeta as habilidades de comunicação básicas, porém em grau bem mais leve do que o autismo. As crianças, geralmente, têm uma linguagem corporal desajeitada, são incapazes de manter amizades, possuem ausência de reciprocidade social ou emocional, entre outros.

menina triste na escola sendo consolada por professora
Crianças afetadas por transtornos psicológicos podem ter dificuldades na escola. (Imagem: DGLimages/iStock)

Transtornos específicos da infância

Transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH)

As características desse transtorno comum são baixo nível de concentração e hiperatividade, a ponto de afetar as habilidades sociais e o desempenho escolar. Segundo estudos do Ministério da Saúde, cerca de 3 a 6% sofrem com esse transtorno.

Existem também pessoas afetadas pelo transtorno de déficit de atenção (TDA), mas não pela hiperatividade. Entenda mais sobre esse transtorno e saiba como identificá-lo.

Transtorno de conduta

Pode estar associado a outras condições clínicas, como o TDAH. O transtorno de conduta é caracterizado por comportamento antissocial frequente, como agressão, destrutividade e falsidade. Crianças com esse transtorno são, normalmente, egoístas e têm dificuldades em sentir empatia pelos outros.

Vale pontuar que é normal para crianças apresentarem alguns desses sinais ao longo da infância. No entanto, se eles forem manifestados de maneira constante, então, é recomendado procurar ajuda profissional.

Mutismo seletivo

Essa é uma alteração psicológica que causa a incapacidade persistente de falar em apenas determinadas situações. Assim, a criança fala normalmente em determinadas circunstâncias e, em outras, se mostra muda.

O mutismo seletivo afeta é mais comum entre crianças de 2 a 5 anos. Geralmente, elas falam normalmente em ambientes onde se sentem confortáveis, como quando estão sozinhas com os pais. Já quando estão na escola ou em meio a parentes, não conseguem falar.

Transtornos de tique

Se você notar que seu filho costuma fazer algum som ou ação repetitivamente e sem motivo aparente, talvez ele sofra de algum transtorno de tique. Eles assumem a forma de movimentos involuntários súbitos e repetitivos.

Leia também: Tique nervoso em crianças: como resolver?

Geralmente desaparecem antes da idade adulta. Os transtornos de tique costumam aparecer entre 4 e 6 anos de idade, atingindo um pico de seriedade entre 10 a 12 anos.

A síndrome de Tourette é um transtorno de tique importante e permanente. Crianças afetadas por ela tendem a gritar palavras obscenas e repetir palavras e movimentos de outras pessoas.

Transtornos de adultos em crianças

Muitos problemas que geralmente acometem adultos também podem ocorrer em crianças.

Transtorno de ansiedade

A ansiedade vai além de um simples nervosismo. É normal se sentir ansioso de vez em quando, mas, se essa sensação for persistente, então, talvez você esteja sofrendo com transtorno de ansiedade.

A ansiedade é, comumente, associada a adultos, porém, ela pode afetar também crianças. Nessa faixa etária, pode manifestar-se como recusa a ir à escola, afastamento dos amigos, queixas físicas inespecíficas ou enurese noturna. As fobias especiais também estão incluídas nessa categoria.

Transtorno de estresse pós-traumático

Após um episódio marcante, algumas pessoas desenvolvem o transtorno de estresse pós-traumático. Também conhecida como TEPT, essa condição por vezes acarreta o mutismo seletivo em crianças.

O transtorno de estresse pós-traumático pode ser causado por experiências diversas, como perda de alguém próximo, ser vítima de ou presenciar agressão física ou sexual, entre outros. Os sintomas incluem: memórias indesejadas e pesadelos, depressão, afastamento de outras pessoas etc.

Transtorno obsessivo-compulsivo (TOC)

É comum que crianças afetadas pelo transtorno obsessivo-compulsivo apresentarem sinais leves. Dentre esses podem ser citados: rituais que têm de ser seguidos (como fechar a porta certo número de vezes seguidas), obsessão por limpeza e higiene e outros.

Leia também: Saiba que ataques de pânico têm cura

Às vezes os sintomas são mais graves. As pessoas lidam com pensamentos invasivos e ansiosos podem ser acometidas pela ideia de autoflagelação, por exemplo.

Depressão

As crianças podem apresentar depressão, e os sintomas assemelham-se aos observados em adultos, mas eventualmente são diferentes. Pode estar associadas a transtorno de conduta, ansiedade, transtorno alimentar ou abuso de substâncias.

Assim como adultos, crianças que sofrem com depressão devem receber ajuda profissional a fim de enfrentar esse transtorno.

Uso indevido de substâncias psicoativas

Na maioria das vezes o problema está relacionado ao consumo de álcool. As drogas ilegais figuram em um distante segundo lugar até meados ou fim da adolescência. O uso de cola e outros inalantes, porém, é mais frequente na infância e no início da adolescência.

Transtornos alimentares

Leia também: Como reconhecer o transtorno da compulsão alimentar?

Transtornos alimentares não são tão comuns na infância, mas a frequência aumenta bastante na adolescência. Os tipos mais comuns são:

  • Anorexia nervosa: está ligada à perda de peso excessiva. Devido à dismorfia corporal, indivíduos anoréxicos podem fazer dietas excessivas, chegando até a ficar sem comer.
  • Bulimia nervosa: nesse caso, a pessoa se sente culpada após comer e força o vômito para eliminar tudo o que foi ingerido.
  • Compulsão alimentar: é caracterizada pelo hábito de comer impulsivamente e sem controle regularmente.

Transtornos psicóticos

Crianças com algum transtorno psicótico se desprendem da realidade, criando uma realidade alternativa em sua mente. São muitos raros antes dos 7 anos, e a incidência cresce ao longo da adolescência.

Há diversos tipos, sendo a esquizofrenia a mais comum. Dentre os sintomas desse transtorno estão: isolamento social, desprendimento da realidade, delírios, alucinações e outros.

Dificuldades de aprendizagem

A dificuldade de aprendizagem é típica da infância. A classificação varia de leve a profunda e, às vezes, está associada a transtornos do desenvolvimento, como autismo, e a outros transtornos mentais.

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo em primeira mão!

assine a nossa newsletter
Entendo que passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade e Uso de Dados


Cadastre-se GRÁTIS para continuar lendo


Você garante acesso a 3 conteúdos exclusivos

Já tem cadastro? Faça login aqui.

Já sou assinante da Revista Impressa

close