Faça uma busca
Já tem cadastro? Faça login aqui.
Cadastre-se para continuar lendo!
Artigo exclusivo para assinantes!
É grátis e você garante acesso a 3 conteúdos exclusivos
devices
Já sou assinante da Revista Impressa

Entendo que, respondendo a esta promoção, serei ingressado nos sorteios aqui oferecidos e passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, entre em contato com a nossa Central de Atendimento. Conheça também a nossa Política de Privacidade e Uso de Dados

Aproveite e assine o site seleções por apenas R$1,99 no primeiro mês. Clique aqui.
|
Publicado em: 11 de março de 2021

Tratamento de canal: confira um guia do procedimento

Conversamos com a Dra. Bruna Conde, que tirou todas as nossas dúvidas sobre o procedimento

Imagem:

Dentes cariados, fraturados e traumatizados, geralmente, são indicados para a realização do tratamento de canal. Esse é um procedimento simples, que conta com altas taxas de sucesso entre os pacientes, se for bem realizado.

Mas o tratamento de canal dói? Deixa o dente escuro? É uma solução definitiva para os problemas dentários?

Essas e outras perguntas foram respondidas pela Dra. Bruna Conde, cirurgiã dentista pós-graduada em Periodontia, Cirurgia Plástica Periodontal e Disfunção Temporomandibular, que assegura: “hoje em dia, o tratamento de canal é algo bem tranquilo de fazer”.

No entanto, se você faz parte do time dos que têm horror aos procedimentos odontológicos, é importante saber que se você receber uma indicação e não realizar o procedimento, o resultado pode ser catastrófico. E isso porque pode haver a necrose da polpa do dente, causando lesões no osso e a formação de cistos.

Então, chega de demora!

Confira a matéria super completa com a Dra. Bruna Conde e tire todas suas dúvidas.

O que é o tratamento de canal dentário?

tratamento de canal dentario
Crédito: RobertoDavid/iStock

O tratamento de canal é um procedimento odontológico que é realizado no canal do dente, região localizada em sua raiz.

“Esse procedimento consiste na retirada da polpa — um tecido que se encontra bem na parte interna do dente. Uma vez que essa polpa está danificada ou infeccionada, ela tem que ser removida. E em seguida, o espaço será limpo e preenchido, vedando esse canal”, explica a Dra. Bruna Conde.

De modo geral, o canal é indicado toda vez que houver uma lesão na polpa dentária.

“O canal é indicado quando o paciente tem uma cárie profunda, uma fratura profunda, ou foi atingido por um trauma. Ou seja, toda vez que atingir a parte interna do dente”, explica a dentista.

Arrancar o dente ou realizar o tratamento de canal?

tratamento de canal dentario
Crédito: MJPS/iStock

Para muita gente, a extração pode ser um meio mais fácil de lidar com uma cárie já em estado avançado ou uma dor debilitante no dente. No entanto, a dentista explica que essa não deve ser a primeira opção do paciente.

A extração do dente costuma ser indicada apenas em último caso — quando realmente não há mais solução alternativa.

“A extração é indicada em casos em que o dente está com uma mobilidade muito grande (muito mole), ou quando está com uma estrutura já muito danificada, a ponto de não valer a pena fazer o tratamento de canal. Então, a extração é sempre a última opção”, explica a dentista, que completa: “Se houver uma mínima chance de sucesso no tratamento de canal, vale tentar. Apenas se não conseguir é que solicitamos a extração”.

A especialista ainda ressalta que, ao realizar a extração, é preciso investir em um tratamento para colocar um dente no local. Ou seja, não é algo simples, e muitas vezes pode ser um processo dispendioso.

Como é realizado o procedimento?

extração do siso
(Imagem: Harbucks/iStock)

Apesar de sua popularidade, muita gente ainda tem perguntas sobre o procedimento. Segundo a Dra. Bruna Conde, somente após a avaliação da região afetada é que será definida a forma do procedimento.

“O profissional retira todo o conteúdo do dente, limpa a região afetada, preenche com o material apropriado e faz uma restauração. Essa restauração do dente pode ser feita com resina ou, quando ele está muito danificado, também é necessário colocar pinos na raiz do dente e ser reconstruído com uma coroa”, explica.

Além disso, também utiliza-se um isolamento absoluto — uma proteção que previne qualquer acidente externo que possa contaminar a parte interna do dente.

Com os avanços tecnológicos, atualmente o tratamento de canal não dói mais. “Às vezes, é possível realizá-lo até mesmo em uma sessão única, devido à modernidade dos aparelhos”, explica a dentista.

E ainda, para realizar o tratamento de canal, é utilizada uma anestesia local que faz com que o paciente não sinta o incômodo do procedimento.

“Nós também podemos pedir que o paciente tome medicação antes e após o procedimento, ou aplicar dentro do canal”, explica.

O dente tratado com canal fica escuro?

curiosidades sobre o corpo humano
(Imagem: iStock)

Normalmente, o tratamento de canal não causa o escurecimento dos dentes. No entanto, em alguns casos, pode causar. Principalmente se o procedimento não tiver sido realizado corretamente.

“O escurecimento após o canal pode ser consequência de uma série de modificações químicas. Como por exemplo, se ainda houver partes da polpa dentro do dente, que não foram removidas como deveriam; ou se estiver acontecendo uma hemorragia na região; ou se tem um longo contato de medicamentos dentro do canal”, explica.

Desse modo, é importante que o dentista realize uma excelente limpeza para evitar o escurecimento da região. “E caso haja esse escurecimento, o paciente pode realizar um tratamento, pois hoje em dia já há tratamento para isso também”, conclui.

É definitivo?

Saúde bucal
Ir ao dentista a cada seis meses é importante para manter a saúde bucal (Ridofranz/iStock)

Mesmo após o tratamento de canal, o dente pode continuar sofrendo problemas. Inclusive, em alguns casos, é necessário refazer o tratamento de canal. Por isso, é muito importante realizar visitas periódicas ao seu dentista, de modo que ele possa fazer check-ups regulares.

“Como estamos lidando com saúde, nada é para sempre”, explica a dentista. “Então é necessário manter seus cuidados de higiene e evitar a formação de novas cáries, traumas ou fraturas para que você não tenha que retratar o canal”, conclui.

A polpa dentária é a responsável por trazer a sensibilidade ao dente. Desse modo, caso haja uma nova cárie na região, sem a polpa você não sentirá aquele incômodo clássico que indica que o seu dente não está bem. Ou seja: somente um dentista poderá averiguar a situação.

Por fim, vale ressaltar a importância de que o procedimento seja sempre realizado com um profissional da área. De preferência por um dentista com especialização em endodontia, de modo que os resultados sejam os melhores possíveis.

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo em primeira mão!

assine a nossa newsletter
Entendo que passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade e Uso de Dados