Faça uma busca
|
Publicado em: 18 de janeiro de 2020

Saiba mais sobre o tratamento da água encanada

Beber água encanada é fundamental para a saúde

Imagem: gzorgz/iStock

Todas as autoridades sanitárias aconselham: para ter boa saúde, beba de seis a oito copos de água por dia. Mas a água encanada é segura? A resposta é sim. A água encanada na maioria dos países, inclusive o Brasil, é de boa qualidade. 

Mas qualquer sistema de distribuição de água pode ser facilmente contaminado por infiltrações de substâncias químicas de ocasionais descargas difusas ou pontuais. Basta 1 g de herbicida comum para contaminar 10 milhões de litros de água potável. Algumas redes de abastecimento estão mais em risco do que outras. Se você estiver preocupado com a sua água, peça à companhia distribuidora um relatório sobre sua pureza ou, se puder, mande-a analisar em um laboratório independente. 

Potenciais poluentes 

A água encanada provém de duas fontes principais: água subterrânea (poços), que fornece mais de 50% do abastecimento, e água de superfícies (rios), que fornece o restante. Em muitos países, o abastecimento provém em grande parte de estações de tratamento de águas residuais. “Os países mais ricos tratam 70% das águas residuais que geram, um dado que cai a 38% nas nações de renda média e a 8% entre as mais pobres”, segundo o relatório publicado pela ONU-Água e pela Unesco. Seja qual for a sua origem, a maior parte da água é desinfetada com cloro. 

Porém, desinfecção não é igual a purificação. O cloro não destrói o Cryptosporidium parvum, um parasita que se encontra em pequenas quantidades na maior parte da água de superfície. Em concentrações elevadas, este parasita pode provocar distúrbios intestinais e outros sintomas semelhantes aos da gripe durante um período de até três semanas. Os bebês, os idosos e pessoas com sistemas imunológicos debilitados são os que correm mais riscos. Se este problema afeta a água  da região em que você mora, ferva-a muito bem durante um minuto antes de bebê-la. Alguns filtros caseiros podem remover esse micro-organismo. 

Alguns consumidores também preocupam-se com outras substâncias: 

Cloro

Ironicamente, o processo de desinfecção por cloro, que ajuda a purificar a água, cria subprodutos que podem ser nocivos. Dessa forma, as estações de tratamento decidem sobre a utilização de cloro.

É provável que, depois de um período de chuvas muito fortes, uma estação pode adicional uma dose particularmente grande de cloro para compensar a contaminação por descargas de esgotos. Quando o cloro atua sobre os ácidos das folhas, ramos e outras matérias vegetais em decomposição que caem na água, forma tri-halometanos (THMS), que, em grandes concentrações, podem causar câncer de bexiga e do cólon com o decorrer do tempo. Porém, os benefícios gerais da desinfecção por cloro são muitos maiores do que o pequeno risco de ter a saúde afetada pelo THMS. 

Deixe a água repousar de um dia para o outro num recipiente limpo na geladeira. O cloro e seus subprodutos são altamente voláteis e se dissipam no período de algumas horas, juntamente com qualquer odor ou sabor desagradável.

Nitratos 

Geralmente um problema apenas das áreas rurais, os nitratos têm origem basicamente no escoamento dos fertilizantes, mas também provêm dos dejetos animais e humanos. Em grandes quantidades, reduzem a quantidade de oxigênio transportada pelo sangue e são muito perigosos para as crianças pequenas. 

Chumbo

Este mineral tóxico afeta os rins, os nervos e o cérebro, especialmente nos fetos, bebês e crianças. Basta 1 g em vinte mil litros de água para torná-la imprópria para consumo. Os encanamentos de chumbo já não são usados, mas, uma vez que o chumbo pode infiltrar-se na água a partir das tubulações, das soldas e mesmo das ligas das torneiras, poderá constituir problema quando se vive em uma casa antiga ou em uma região onde a rede de abastecimento não é substituída há muitos anos. Em primeiro lugar, para retirar o chumbo dos encanamentos, o que se deve fazer pela manhã é deixar correr a água da torneira durante alguns minutos antes de utilizá-la. 

Flúor 

A água tratada com flúor, que já foi alvo de acesos debates, não traz qualquer risco para a saúde e protege os dentes da cárie. 

Como está a água do seu poço?

Se você utiliza a água do seu poço, você é responsável por sua segurança. Portanto, não utilize pesticidas nem fertilizantes nas proximidades do seu poço ou do de seus vizinhos. Verifique regularmente as bombas e a rede de distribuição e investigue quaisquer alterações na qualidade da água. Examine bem o revestimento do poço para detectar eventuais vazamentos ou rupturas. É aconselhável mandar analisar a água do poço duas vezes por ano: no outono, depois das chuvas de verão, e de novo ao fim de seis meses. Desinfete-a uma ou duas vezes por ano com lixívia ou grânulos de hipocloreto, seguindo as instruções da embalagem. 

Purificadores de água encanada

A maior parte dos purificadores de água domésticos pode remover um número limitado de impurezas, e alguns são usados em conjugação com outros. 

Um teste mostrou que os filtros e purificadores não têm ação absolutamente protetora no caso de águas in natura. Dessa forma, se a água encanada for pré-tratada e contiver cloro na medida certa, não haverá riscos para a saúde. 

De fato, a eficácia destes produtos pode variar muito, e, se não houver cuidado com a manutenção, podem até contaminar a água. Antes de comprar um purificador, mande analisar a sua água para saber quais os poluentes que precisam ser retirados.

Os filtros de partículas removem os sedimentos, mas não os micro-organismos; já os filtros oxidantes removem poluentes como o ferro; os filtros de carvão ativado, vários compostos químicos, incluindo os THMS; os filtros de osmose inversa, o ferro, o sal e o cálcio; e os destiladores removem bactérias. 

Leia também nosso artigo sobre água mineral.

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo em primeira mão!

assine a nossa newsletter
Entendo que passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade e Uso de Dados